Pais estão optando por manter filhos em escolas com turno integral

A ampliação na procura por turno integral fez com que várias escolas adotassem mudanças na estrutura e equipe de funcionários


Tribuna da Bahia, Salvador
12/08/2017 14:15 | Atualizado há 7 dias, 2 horas e 52 minutos

   

Por Rayllanna Lima

Muitas escolas tiveram que realizar mudanças internas para atender a grande demanda de pais querendo matricular seus filhos em cursos integrais. Na Escola Villa Encantada, localizada em Patamares, por exemplo, houve um aumento de 90% no número de alunos que ficam na unidade em tempo integral. O principal motivo, na avaliação da diretora Carine Ferreira, foi a aprovação da PEC das domésticas.

“Os pais costumam falar que o custo para contratar babá ficou muito alto. Além disso, tem a preocupação em caso de atrasos, ou com quem vão deixar a criança enquanto a babá não chega. Diante disso, houve uma migração muito grande para escolas integrais. Aqui, os pais têm um espaço com diversos profissionais preparados para cuidar dos seus filhos e ficam tranquilos em deixá-los e ao ir para o trabalho”, contou a diretora da Villa Encantada.

A migração para o turno integral também foi sentido na Escola Maria Montessori, localizada no Barbalho, conforme esclareceu a diretora Dione Nascimento. “Notamos o crescimento logo depois da PEC”, afirmou, complementando sobre o trabalho desenvolvido na escola. “A característica forte da nossa escola é a afetividade. Nossa equipe é bem afetuosa e cuidadosa, porque nosso lema é cuidar da criança como se fosse seu filho. A escola é um lugar mais rico do que um banco, porque aqui temos as coisas mais preciosas dos pais”, definiu.

Leia mais na edição impressa do jornal ou no Tribuna Virtual.

Compartilhe       

 


TRIBUNA VIRTUAL



 

Notícias Relacionadas