Coluna Boa Terra (Por Valdemir Santana) - Edição do dia 5/9

Criador do exoesqueleto que agitou a Copa vem a Salvador


Tribuna da Bahia, Salvador
05/09/2017 12:21 | Atualizado há 20 dias, 12 horas e 24 minutos

   
Foto: Reprodução

Os cientistas de plantão em Salvador que se preparem. A cidade ganha, em alto estilo,  o desdobramento daquela cena da abertura dos jogos da “Copa do Mundo de Futebol/’, em 2014. Aquele instante em que o jovem Juliano Pinto, sem andar há dez anos, vestiu um exoesqueleto, deu alguns passos e chutou a bola no gramado da Arena Corinthians. 

Exibida em trinta segundos, a cena causou furor no mundo inteiro e continua causando rebuliço sem fim. Nada de rebuliço no esporte em especial, mas para o que a ciência promete no futuro. O criado r do exoesqueleto, o cientista paulistano Miguel Angelo Laporta Nicolelis chega a Salvador para fazer palestra, terça, dia 12, a convite da “Editora Positivo”, empresa da gigante holding “Sistema Positivo”, com 1.900 escolas conveniadas no Brasil.  

A palestra “Um dia Positivo” está marcada para as 9h da manhã, no “Sheraton Hotel”. A pauta do evento são as novidades do sistema de ensino e do marketing escolar. É pauta realmente, porque o rebuliço mesmo é checar tudo o que vem acontecido em termos de experiências e propostas de Miguel Nicolelis. O básico é a combinação de ações da mente humana com a robótica. Dizem até que ele deve ser o primeiro brasileiro a ganhar o “Premio Nobel". Ele desconversa. Nem liga tanto também para critica s enormes que fizeram há uns dois anos com a organização do “Campus do Cérebro”, em Macaíba, no Rio Grande do Norte.

Premio a talento baiano na elite  do cinema virou rotina 

Dois mitos do cinema baiano que agitaram, e mudaram, a cultura brasileira no século vinte ganham mais uma noite de gloria hoje. Desta vez no Rio de Janeiro com o ator Antonio Pitanga, e a atriz e diretora Helena Ignez recebendo troféus como destaque do “Grande Premio do Cinema Brasileiro”, no icônico “Theatro Municipal do Rio de Janeiro”. É o endereço referencia para o Brasil na cena artsy mundial e a festa não deixa por menos. 

Criado nos moldes do premio “Oscar”, da “Academia de Artes e Ciências Cinematográficas” de Los Angeles, o “Grande Premio do Cinema Brasileiro” é organizado pela “Academia Brasileira de Cinema” e todos os prêmios escolhidos são votados pelos profissionais da área. Helena Ignez foi a it girl rebelde da contracultura baiana nos anos 1960 e Antonio Pitanga, o galã negro da vanguarda de Salvador no mesmo período.

Os dois atores já receberam prêmios este ano na “Mostra de Cinema de Tiradentes” e no badalado “Festival de Cinema de Gramado”’. Sem falar que Helena Ignez, viúva dos cineastas Glauber Rocha e Rogério Sganzerla já foi homenageada nos poderosos trades de cinema da Europa e da Ásia, como no “Fribourg International Film Festival”, na Suíça, que organizou a mostra "La Femme du Bandit" com 25 dos filmes dela. No “Festival of Kerala”, na Índia, foram exibidos seis filmes da cineasta baiana.

Antonio Pitanga foi ícone do “Cinema Novo”, que começou na Bahia e influenciou boa parte de uma geração de cineastas no Brasil e na Europa. Nunca parou de atuar com brilho e agora prepara projeto instigante para filmar a guerrilha urbana mulçumana chamada de “Revolta dos Malês” que aconteceu em Salvador em 1835. O projeto é em parceria com o musico Carlinhos Brown. 

Primeiro as bodas, depois a lembrança da festa

Casamento de gente famosa que acontece em Trancoso, no sul da Bahia, parece render muito mais do que o limite da chuva de arroz, do tipo arbóreo, e dos brindes borbulhantes do champanhe. Pelo menos para gente especial como o casamento que acaba de completar um ano, da modelo Daniella Novaes e Renan Pizii, empresário fabricante de toys coleções e dono de estúdio de produção.

Na época da celebração, Boa Terra divulgou as fotos. E agora, na comemoração do aniversario, a coluna descobre o retorno da modelo ao balneário que fica a 800 quilômetros de Salvador. Daniela postou fotos nas redes sociais mostrando a produção deslumbrante, com vestido tipo túnica da marca “Wanessa Fittireis” na piscina do hotel “Vilas de Aragon”’ um dos mais exclusivos da região. 

Mistério no desfile da angel baiana em Xangai 

A estréia da baiana Samile Bermannelli como angel da poderosa marca de lingerie “Victoria’s Secret" é uma noticia antiga que a coluna publicou há dez dias. Mas a data do desfile continua um mistério para a mídia internacional. Até a “Vogue Austrália" que descobriu o segredo sobre lista das novatas e causou rebuliço internacional, citou o dia 28 de novembro. Mas quem conhece os bastidores da produção sabe que não é a data certa.

Tanta curiosidade sobre o desfile que, anteontem, a bem informada “Vanity Fair” voltou a bater o martelo sobre a dúvida. “Cuidado, 28 é o dia em que a humanidade verá o resultado do desfile já gravado e editado. Resta confirmar a data em que os sortudos poderão ver os anjos vivos movendo suas asas na cidade chinesa, que geralmente é uma semana ou duas antes” alertou. Ou seja, o desfile deve ser entre os dias dez e 15 de novembro. Boa Terra promete descobrir e como sempre noticiar com exclusividade.

Um olho na mostra, outro na arte

Enquanto comanda nos fronts e bastidores toda a preparação para a mostra “Casa cor Bahia” que abre dia 20 na região cool da Barra Avenida, a arquiteta Luisinha Coni Brandão não perde de vista o ritmo da cena artsy no país. Retornou de Belo Horizonte onde checou o “Circuito de Arte Contemporânea” e parece  encantada com os trabalhos de José Bechara. “Quem for à Galeria Celma Albuquerque, por exemplo, vai conferir a exposição de José Bechara, artista plástico carioca que apresenta em suas peças um caráter experimental”, escreveu nas redes sociais divulgando a arte e o link singular do artista com a arquitetura. 


Compartilhe       

 


TRIBUNA VIRTUAL



 

Notícias Relacionadas