Deputados divergem sobre combate à corrupção no governo Temer

O democrata defendeu o presidente também sobre a questão da transparência com dados do governo


Tribuna da Bahia, Salvador
13/09/2017 07:43 | Atualizado há 12 dias, 16 horas e 51 minutos

   
Foto: Divulgação

Por Romulo Faro

O presidente do Democratas (DEM) na Bahia, deputado federal José Carlos Aleluia rebateu o ex-ministro chefe da Controladoria Geral da União (CGU) Jorge Hage, que em entrevista publicada aqui ontem afirmou que a transparência da gestão pública e o combate à corrupção tiveram “estagnação” e “até retrocesso” no governo de Michel Temer (PMDB), em comparação às gestões de Lula e Dilma Rousseff, de quem ele foi ministro. Além de discordas de Hage, Aleluia afirmou que o advogado baiano é “suspeito” de falar por ser “de oposição” ao peemedebista. 

“Eu acho estranho o ex-ministro falar isso, até porque ele saiu do governo porque não concordava com o trabalho de obstrução às investigações do governo petista. Acho que ele não estava satisfeito. O Planalto tem tratado o assunto desses episódios (decorrentes da Operação Lava Jata) com isenção e o devido respeito ao Poder Judiciário, à Polícia Federal e o Ministério Público Federal. Até porque governo não faz investigação de corrupção”, afirmou o deputado à Tribuna. 

Leia mais na edição impressa do jornal ou no Tribuna Virtual.


Compartilhe       

 


TRIBUNA VIRTUAL



 

Notícias Relacionadas