Vereadores de Maragogipe querem CPI para investigar prefeita

A CPI é para apurar um processo licitatório da prefeitura, no qual a empresa vencedora seria ligada a Jachson Cesar Rocha Azevedo, alvo da Operação Asdmus


Tribuna da Bahia, Salvador
13/09/2017 11:59 | Atualizado há 12 dias, 12 horas e 53 minutos

   
Foto: Wikipedia

Por Henrique Brinco e Guilherme Reis

Vereadores de Maragogipe protocolaram na Câmara Municipal um requerimento de instalação de uma Comissão Especial de Inquérito para apurar um processo licitatório da prefeitura, no qual a empresa vencedora seria ligada a Jachson Cesar Rocha Azevedo, alvo da Operação Asdmus.  Ao final do certame, em 2015, a empresa Real Locações, mesmo em terceiro lugar na disputa, foi declarada vencedora pela prefeitura. A Serviza Serviços e Locações e segunda colocada no processo, recorreu à Justiça e ganhou a causa. A decisão, no entanto, não teria sido acatada pelo município. 

A Real Locações tem como sócio-administrador Alercio Sabino Vasconselos, mas teria sido Jachson Cesar Rocha Azevedo o representante da empresa junto à prefeitura. O valor do contrato é de R$ 1.915.651,66 para locação de veículos. A prefeita de Maragogipe, Vera Lúcia Maria dos Santos (PR), que está em seu segundo mandato, disse que a denúncia dos vereadores não procede e que a licitação ocorreu dentro dos trâmites legais. “Posso provar, já provei ao Ministério Público. Minhas contas foram todas aprovadas”, declarou em entrevista a um portal de notícias.

Leia mais na edição impressa do jornal ou no Tribuna Virtual.


Compartilhe       

 


TRIBUNA VIRTUAL



 

Notícias Relacionadas