Coluna Boa Terra (Por Valdemir Santana) - Edição do dia 13/9

Tarde londrina com moda e champanhe para amigas baianas


Tribuna da Bahia, Salvador
13/09/2017 14:59 | Atualizado há 12 dias, 9 horas e 53 minutos

   
Foto: Divulgação

A curta temporada de duas amigas baianas entre Paris e Londres foi chique e divertida, esta semana. A advogada Mariana Oliveira e a designer de interiores Adélia Estevez começaram pela França e anteontem marcaram a despedida européia em Londres. Brindes com direito a champanhe na região de Picadilly, onde estão o “Ritz Hotel”, a “Sotheby's”, a “Tiffany's” e principalmente a gigante “Chanel”, a maior loja da marca francesa em todo o mundo, na Bond Street.

Claro que foi tarde de compras, mas Adélia Estevez não perdeu a elegante irreverência de, mais uma vez, desafiar a enorme escada, que é quase sem apoio, criada pelo badalado arquiteto Peter Marino para a loja. Virou divertido encanto para o Jet set. Na quarta feira, dia 20, já em Salvador,  Adélia é uma das anfitriãs da festa de abertura da “Casa Cor Bahia”, onde assina um ambiente. 

A glória do tricolor, e a festa com estilo português

A gastronomia luso brasileira faz a festa hoje para comemorar com almoço em família e muitos amigos, o aniversário de Benedito Borges de Melo. O empresário que se tornou ícone da história do “Esporte Clube Bahia” ao empenhar parte da fortuna para garantir a conquista do primeiro campeonato brasileiro ao clube baiano, ganha tradicional banquete de legumes, o Cozido, preparado sob o comando da mulher dele, a consultora de moda e antiguidades Kissinha Borges de Melo.

 As filhas do aniversariante, Monique Borges, Karla Borges de Melo Almeida e Ana Paula Borges de Melo Nogueira, ficam encarregadas de organizar a lista de amigos mais chegados e muito animados. Benedito faz 93 anos de idade, e se entusiasma quando a turma relembra a aventura de dirigir o “Bahia” para se destacar no futebol brasileiro, em 1960. Não pestanejou em financiar compra de jogadores com a forte contribuição de sua participação como empresário do trade de locação e revenda de carros de luxo.

O mito da parede verde que virou sensação e estilo

O mito da Green Wall, aquele design de paisagismo chamado de “Parede Verde” que virou sensação internacional na decoração moderna chega de forma criativa à mostra “Casa Cor Bahia” que começa dia 20. Uma polêmica internacional tenta garantir o botânico francês Patrick Blanc, ou o professor norte-americano de paisagismo Stanley Hart White como pai da idéia de espalhar plantas e cachepots pela parede acima, mas não existe um consenso.

Com polêmica ou não, a jardim vertical se espalha como um rastilho pelo Brasil. Em bairros populares derrubou até a icônica reprodução ordinária de “La Gioconda” nas paredes de varandas. Mas no ambiente “Lavabo Funcional” da versão baiana da maior mostra de decoração das Américas, ganha ar de vanguarda. O trabalho é assinado pelos arquitetos Horácio Urpia, Luma Webering e Márcio Tanajura, do escritório “HU Arquitetura”. 

Móvel da Itália leva a Bahia para cenário internacional

O brunch elegante que reuniu arquitetos, decoradores e designers, a tribo mais cool do high society local, na icônica Alameda das Espatódeas, ontem, teve um motivo marcante.  Foi transformado na verdade em almoço para comemorar a inauguração da primeira loja da grife “Natuzzi Edittion”, no Brasil. É a marca queridinha da holding “Natuzzi Group”, a gigante internacional dos moveis de luxo que faz a Itália ser destaque mundial em decoração elegante. 

No burburinho da tarde, os ícones da decoração na Bahia, como a super cool Marlene Fockink, que gerencia a loja comandada por Bárbara Weyll Almada e Gustavo Rocha, e arquiteta Celeste Valverde Leão, que define seus projetos a partir das viagens a Milão.

A chegada da marca “Natuzzi” faz mais do que colocar a Bahia no mapa mundial da alta decoração. O site da holding comentou em inglês a cão na Bahia como parte da estratégia para consolidar a América do Sul como mercado para a “Natuzzi”.

Livro para o society e título de cidadão na câmara

Carioca de nascimento, e apaixonado pelo estilo de ser baiano, o empresário Henrique Fernandes Luz conquista agora o direito de ser oficialmente um soteropolitano. Ele recebe o titulo de “Cidadão da Cidade de Salvador”, na “Câmara Municipal” dia 25. O projeto é vereador Edvaldo Brito, anfitrião da cerimônia que acontece no Salão Cosme de Farias. A paixão pela Bahia ficou mais do que provada quando o empresário, vice presidente da poderosa “Price Waterhouse” patrocinou a edição do livro “Clube Bahiano de Tênis – 100 Anos de Histórias, de Lutas e Glórias” sobre o clube social mais famoso de Salvador. 


Compartilhe       

 


TRIBUNA VIRTUAL



 

Notícias Relacionadas