Raio Laser - 10/3 - Estratégia

Sem ACM Neto para enfrentar, Rui Costa deve se tornar mais duro, prevê petista


Tribuna da Bahia, Salvador
10/03/2018 08:34 | Atualizado há 14 dias, 5 horas e 19 minutos

   

Sem ACM Neto para enfrentar, Rui Costa deve se tornar mais duro, prevê petista. O risco, concreto, de o prefeito ACM Neto (DEM) não concorrer ao governo tira o sono também de governistas, que temem um endurecimento nos termos dos acordos do governo com a base aliada no momento em que ficar claro que o democrata está fora do jogo. Por esta ótica, seriam obrigados a dar adeus a várias promessas que o governador Rui Costa (PT) vem fazendo, sobretudo para o interior. "O Rui hoje do amor vai voltar a ser o chefe da Casa Civil do governo Jaques Wagner, que não fazia um carinho a ninguém", declara um petista. Para ele, a possibilidade de Rui se tornar "mais duro do já é" será reforçada pelo fato de que ele não poderá mais ser candidato à reeleição, em 2020.

Pesquisas

Chegam neste final de semana duas das quatro pesquisas que o prefeito ACM Neto (DEM) mandou encomendar para subsidiar sua decisão com relação à sucessão estadual. Assessores dizem que, a depender do humor com que o prefeito chegar ao gabinete, na segunda-feira, poderão fazer uma previsão sobre se ele será ou não candidato ao governo da Bahia em outubro.

Sem gracinha

Secretários e assessores graduados da Prefeitura tiveram que pagar do próprio bolso as passagens com que viajaram a Brasília na última quinta-feira para prestigiar a festa de ACM Neto como novo presidente do DEM nacional. Uma assessora que também foi à capital federal disse que não houve gracinha certa para o time do prefeito, apesar de sugestões para que alguém arcasse com as despesas.

Receio

O acordo proposto ao deputado federal Lúcio Vieira Lima para que ele deixe o PMDB a fim de livrar a agremiação do desgaste de seu nome e facilitar a coligação do partido com o DEM do prefeito ACM Neto para a disputado do governo prevê seu retorno à legenda num prazo de seis meses. Neste período, o MDB ficaria com o atual presidente Pedro Tavares, deputado estadual amigo da família Vieira Lima, um sinal de que seu regresso estaria garantido. Mesmo assim, ele não dá mostras de topar.

Vice

A ausência de líderes baianos do PP que virava e mexia se encontravam "por acaso" com o prefeito ACM Neto (DEM) na festa de sua posse na presidência do DEM, em Brasília, mostrou que, na Bahia, o partido decididamente aquietou-se na base do governador Rui Costa (PP), na chapa de quem deve reemplacar o atual vice, João Leão, que pode ser de novo candidato à vice ou ao Senado.

Prefeito

Situação diferente ocorreu com as lideranças do PR, presentes ao ato, confirmando a informação de que o partido está praticamente fechado com o democrata. Além de o deputado federal pela Bahia José Rocha ter discursado representando o partido no ato, Jonguinha Bacelar fez questão de passar pela convenção a fim de cumprimentar o prefeito de Salvador.

Leia a Coluna completa na edição impressa do jornal ou na Tribuna Virtual (clicando na capa do jornal que está na home do site). 


Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas