Raio Laser - 13/3 - Criminalização

Jaques Wagner fez ontem provavelmente o discurso mais forte da festa em que o amigo Marcelo Nilo se filiou ao PSB, pela manhã, na Assembleia Legislativa da Bahia


Tribuna da Bahia, Salvador
13/03/2018 08:33 | Atualizado há 11 dias, 5 horas e 20 minutos

   

Secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner (PT) fez ontem provavelmente o discurso mais forte da festa em que o amigo Marcelo Nilo se filiou ao PSB, pela manhã, na Assembleia Legislativa da Bahia. Principalmente no momento em que criticou o que considerou de "criminalização" da política pelo Ministério Público Federal e a Justiça Federal e colocou nas mãos da classe política a responsabilidade pela melhoria da qualidade do exercício da atividade como forma de evitar que forças externas a seu exercício possam miná-la. Para o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, o MP e o Judiciário vivem um momento de partidarização que atenta contra a democracia.

Amabilidades

Foi grande a troca de amabilidades ontem entre o ex-governador Jaques Wagner e o ex-presidente da Assembleia, deputado Marcelo Nilo, na festa do PSB, na Assembleia Legislativa. O ex-governador destacou a coragem, lealdade, gratidão e dedicação ao povo da Bahia da parte de Nilo, ao passo que o deputado classificou Wagner como "meu amigo e companheiro de caminhada".

Excluído 

Sem a presença do PP na sua festa de filiação ao PSB, ontem, o deputado estadual Marcelo Nilo não perdeu oportunidade de fustigar o partido e excluí-lo da chapa ideal com que vê o governador Rui Costa (PT) disputando a reeleição. Nilo aproveitou para defender a posição da senadora Lídice da Mata como candidata à reeleição, iniciativa tomada por vários presentes.

Rompantes

Sincero ao extremo, o ex-deputado Domingos Leonelli, secretário-geral do PSB, quase causa um constrangimento durante seu discurso no ato de filiação de Marcelo Nilo ao partido, ontem pela manhã, ao dizer que o deputado era chegado a rompantes e às vezes falava demais. Felizmente, corrigiu o rumo a tempo e, ao final, disse que Nilo havia encontrado seu partido definitivo, para aplausos de todos.

Afastamento

A transformação do Fórum Social Mundial num ato contra o que os organizadores chamam de "golpe" contra a ex-presidente Dilma Rousseff e a "perseguição" ao ex-presidente Lula terminou afastando do evento gente que lamenta o partidarismo assumido pelo encontro que há tantos anos vinha discutindo, em outros anos, vários temas importantes para a centro-esquerda.

Parola

Durante o ato de filiação de Marcelo Nilo ao PSB, ontem, não passou despercebido o grau de intimidade entre o presidente da Assembleia, deputado estadual Angelo Coronel, que representou o PSD no evento, e o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner. Colocados juntos, os dois conversaram praticamente durante todo o evento.


Leia a Coluna completa na edição impressa do jornal ou na Tribuna Virtual (clicando na capa do jornal que está na home do site). 

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas