Valdemir Santana - Edição do dia 8/12

Ana Paula Junqueira volta a Trancoso e traz estilo e charme do grand monde


Tribuna da Bahia, Salvador
08/12/2018 10:31 | Atualizado há 1 dia, 20 horas e 28 minutos

   
Foto: Reprodução

O balneário Trancoso, point internacional de gente rica e celebridades, ganha de volta o prestígio que parecia perdido. Nesta temporada, até a programação de grandes festas para o réveillon demorou a aparecer nas mensagens e redes sociais. Mas uma boa prova do revival de estilo que só os ricaços entendem brilhou literalmente por entre ondas do mar azul. Foi a imagem da poderosa ativista política, e socialite bilionária, Ana Paula Junqueira (foto) na praia do balneário, na semana passada. 

Amiga pessoal de celebridades como a supermodelo inglesa Naomi Campbell que costuma circular ao lado dela na Europa e no Brasil, e filiada a partidos políticos no Brasil, mas sem conseguir a eleição para deputada nas três vezes em que disputou o cargo, Ana Paula Junqueira sempre encantou o grand monde pelo estilo de vida. Segundo a mídia teria mansões em seis países. Isso no tempo em que foi casada com o bilionário sueco Johan Eliash, considerado um dos 50 homens mais ricos do Reino Unido. 

Antes de desembarcar na Bahia Ana Paula Junqueira circulou por balneários exclusivos da regia de Capri, na Itália.

Intimidade sem censura da cena baiana em fotos de Virginia de Medeiros 

O ensaio fotográfico e as vídeoimagens que a fotógrafa baiana Virginia de Medeiros produziu, com cliques instigantes de Salvador, ganha sucesso sem limites pelo Brasil a fora. Sem falar na premiação internacional. A exposição “Studio Butterfly e outras fábulas” que a artista concluiu após se relacionar culturalmente durante três anos com travestir da cidade, está agora em Vitoria, capital do Espírito Santo e fica até seis de janeiro na “Casa das Portas das Artes”, com patrocínio  da “Funarte” e do “Ministério da Cultura’.

Na temporada de Vitoria a mostra assinada pela fotógrafa baiana tem curadoria de Moacir dos Anjos. É a continuação de uma seqüência de exposições pelo Brasil que teve agenda anterior na prestigiada “Galeria Fayga Ostrower”, no “Complexo Cultural da Funarte” em Brasília. A mostra, que foi ganhadora do “Prêmio Funarte Conexão Circulação Artes Visuais” inclui instalações, vídeos e fotografias. É uma nova proposta feita pela artista para ler a realidade urbana

Os Orixás da Bahia marcam território nos domínios dos nerds

Fila enorme de admiradores, e elogios sem limites nas redes sociais, garantem o sucesso do cartunista baiano Hugo Canuto na maior feira do gênero em todo o mundo. É a gigante “Comic Con Experience”, ou a “CCXP 2018”, um dos maiores festivais de cultura pop do mundo, que acontece até amanhã, 9, na “São Paulo Expo Feira” de São Paulo. A previsão é participação de 250 mil pessoas.

Como a Boa Terra noticiou, Hugo Canuto é um pioneiro em desenvolver roteiros de histórias em quadrinhos usando as lendas e os mitos dos orixás como tema. No evento ele lança a versão atualizada da revista “Contos dos Orixás” com 120 páginas. Na imagem ao lado, o artista aparece em foto antiga com o rapper Emicida. 

Natureba até a alma, Marina Nery fica feliz com loja vegana

A top model e atriz baiana Marina Nery anda feliz da vida porque depois de bater pernas em Los Angeles conseguiu descobriu uma loja vegana dos sonhos, na alucinante região downtown da cidade gigante. Nascida em Salvador, e famosa na cena fashion internacional depois de desfiles exclusivos para a “Prada”, na Itália, Marina Nery morava em Nova York até há pouco mais de um mês, 

Representada por um pool de agências internacionais que incluem a “One Management” de Nova York, para os Estados Unidos; a “Bravo Models”, em Tóquio para a Ásia; a “Elite Paris”, na França; a “View Management” de Barcelona para a Espanha, e a “Munich Models”, na Alemanha, ela mudou para a região de Hollywood, em Los Angeles. Chegou a ser noticiada em Boa Terra, na época por causa da campanha pessoal que fez para proteger animais vitimas dos incêndios florestais na região.

Quanto ao banquete vegano que acaba de descobrir e contar nas redes sociais, vale lembrar que desde que se mudou de Salvador para São Paulo, ganhou a fama de natureba e de top toda zen. Agora continua adepta do estilo, e festeja a enorme e famosa loja “Ramen Wood” onde se vende o que se possa imaginar feito com o macarrão chinês “Lamen”.  

Hackers assumidas desafiam o sistema conservador

Noite de agitos e desafios culturais no fervido espaço do “Goethe Institut" para a última edição, terça feira, 11, do projeto “Fuxicos Futuros”. Mas do que desafios, as “Pretas Hackers” Hellen Nzinga e Mari Queiroz apresentam o que defendem como processos criativos instigantes. É a tese “Tecnologias São Muitas! A Cultura Hacker Como Agente de Transformação Social”.

A entrada e participação são gratuitas, para conferir como as duas contestam o mundo pautado em regras, normas e padrões. A defesa de que ser hacker é conhecer bem um sistema por experimentação. ‘É extrapolar a norma pela excelência, saber pela prática e ressignificar pela engenhosidade, criatividade e questionamento”, explica a dupla.

As duas artistas têm  como convidada a premiada diretora de cinema queniana Ng'endo Mukii, residente do Programa de Residência Artística Vila Sul do Goethe-Institut. 

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas