Em Tempo

Por Alex Ferraz


Tribuna da Bahia, Salvador
17/10/2021 12:26

   

PERIGO!

Embora esteja localizada numa das mais importantes regiões da pecuária na Bahia, a BA-634, que liga Itambé a Encruzilhada, não tem fiscalização. Notadamente entre o km 1 e o km 10, há sempre animais soltos na pista. Na semana passada, uma moto chocou-se com um cavalo, resultando nas mortes do motociclista e do animal.  A responsável pela fiscalização seria a Polícia Rodoviária de Vitória da Conquista. Mas não fiscaliza. Então...

"Nada provoca mais danos num Estado do que homens astutos a quererem passar por sábios." (Sir Francis Bacon, 1561-1626, político, filósofo, cientista e ensaísta inglês, considerado um dos fundadores da Nova Ciência)

Em meio a disputas eleitoreiras, governantes abandonam a ciência e teorizam sobre a pandemia

Não tenho o menor receio em afirmar que há, no Brasil, do Planalto a prefeituras, uma irresponsável e criminosa disputa por votos em busca do favorecimento de empresários a troco do convencimento da enorme faixa da população ignorante e alienada.
Assim, longe da voz da ciência, ignorando solenemente as recomendações racionais, querem a todo custo (inclusive com auxílio, explícito ou subliminar, de parte da mídia),  liberações perigosas com base apenas na taxa de vacinados.
Infectologistas, daqui e alhures, são taxativos: mais que a taxa de vacinação, é imprescindível guiar-se pelos índices de transmissão. Israel Estados Unidos, por exemplo, ignoraram isso, liberaram o não uso de máscaras, e tiveram que voltar atrás diante do avanço instantâneo da contaminação pela variante delta.

Na Inglaterra, o negacionista Boris Johnson aboliu uso de máscaras nas escolas, recentemente, e a explosão de dezenas de milhares de novos casos o fez recuar.

Aqui, não. Prefeitos como Eduardo Paes e governadores como João Dória, ambos já flagrados desdenhando do cuidado, pessoalmente, ainda no auge da pandemia, querem liberar tudo.

Em nome do Carnaval

Sempre fui um carnavalesco radical, há décadas. Nada contra a festa. Porém, está óbvio que esse movimento de negação do perigo tem como objetivo satisfazer os empresários que lucram bilhões com a festa.
Também nada tenho contra lucros. Porém, acho, modestamente, que não é honesto colocar multidões sem máscaras em meio de gente de todo o mundo, incluindo nós, fazendo ouvidos de mercador para a ciência. Um crime!

ICMS, gasolina e prejuízos

Não sou economista, mas acho que essa manobra de culpar o ICMS pelos preços absurdos dos combustíveis pode ter no bojo o intuito de enfraquecer as unidades básicas da Federação.

A propósito, quero destacar aqui o posicionamento do presidente da UPB e prefeito de Jequié, Zé Cocá, para quem a proposta de mudanças no setor trará impacto negativo de R$5,5 bilhões na arrecadação do imposto estadual, "o que recairá diretamente sobre as receitas municipais por meio das transferências da cota-parte de 25%, conforme aponta estudo da Confederação Nacional de Municípios (CNM)." Verdade!

Protestos inúteis

Desde fevereiro, marisqueiras e marisqueiros do subúrbio ferroviário se queixam desesperadamente da extinção do trem sem a indispensável contrapartida de um esquema emergencial de transporte para eles, que pagavam 50 centavos para virem trazer seus produtos para São Joaquim, e de repente, passaram a pagar 4,70 por ônibus, que aliás não aceitam. Nenhuma resposta oficial. Nada. Insensibilidade total. Cabe agora responder na hora do voto.

Compartilhe