Em Tempo

Por Alex Ferraz


Tribuna da Bahia, Salvador
09/06/2021 19:17

   

ESCOLAS

Critiquei nesta coluna a sanha de autoridades e empresários em EXIGIR retorno presencial às aulas, mais de um mês atrás. Garantiram "protocolos" (eita palavrinha que tem me irritado, de tão falsamente usada). Agora, constata-se que mais de 90 escolas registraram casos de Covid-19 após a insignificante adesão à reabertura. E aí? Todos mudos, como sempre.

A Seleção, o dinheiro, o esporte e o caráter dessa gente.

Nunca me preocupei nesta coluna em fazer comentários sobre esportes. Como quase todos os seres humanos medianos, gosto de ver um bom jogo de futebol, uma corrida de automóveis, alienações deste tipo.

Porém, no momento, vejo-me obrigado a comentar o (mau) caráter das pessoas.

Desta feita, com os jogadores da Seleção Brasileira, que emitiram um "manifesto" dizendo que vão jogar a Copa América, mas estão "insatisfeitos."

Ora, insatisfeitos com o quê? Não dizem! Para resumir, o "manifesto" é um texto para enganar otários e satisfazer negacionistas. E garantir empregos milionários, como o de Tite.

E a imprensa esportiva, QUE VERGONHA, não faz qualquer análise crítica. Comprometida, claro!

A verdade é que estão "andando"

Sejamos claros: Neymar e seus comparsas, que ganham fortunas (benza deus, como diria minha saudosa mãe), não estão nem aí para Brasil, Seleção etc. Sempre deram provas disso. Entendo...

O exemplo dos artistas baianos (II)

Outro caso, idêntico: artistas baianos da dita axé music, que estão milionários graças ao povão semi-idiotizado, também estão mudos desde o início da pandemia. Que se lasquem os quase 500 mil mortos e a incompetência na vacinação!

O exemplo dos artistas baianos (II)

Na verdade, alguns, oportunisticamente, estão mudando seus shows para os  EUA, onde um governo competente conseguiu praticamente zerar a covid-19.

Muita cretinice. E falta de caráter... Haja!

Compartilhe