“Pavão Misterioso”

Luiz Holanda


Tribuna da Bahia, Salvador
09/07/2019 08:28

   

Quando se pensava que a polêmica seria entre o site O Antagonista e o Intercept Brasil, eis que aparece o “Pavão Misterioso” para acabar com a trama urdida pelo Intercept. Supostos diálogos entre o marido de Glenn Greenwald - o deputado federal Davi Miranda-, e alguns companheiros teriam sido obtidos por meio de uma invasão hacker ao celular do parlamentar.

A hashtag#OPavãoVoltou está com força total. Atualmente é a mais tuitada pelos internautas. A última divulgação diz respeito à supostas conversas entre o jornalista Glenn Greenwald e o seu marido com um dos editores do Intercept a respeito do ex-deputado federal Jean Wyllys. Segundo o site invasor, ele agora vai dançar a música de Glenn.

Nas mensagens trocadas e publicadas pela imprensa, os interlocutores falam sobre uma suposta compra de mandato de Jean Wyllys pelo deputado Miranda e Greenwald, que o sucedeu, além de um comentário a respeito de uma possível perda de credibilidade dos vazamentos do Intercept sobre a Lava Jato.

Além de demonstrar não ter medo da briga, o site “Pavão Misterioso” fez um desafio ao Intercept chamando-o para uma briga: “Vamos fazer uma troca Glenn? Publico os chips e os cpfs de todos e você diz que é mentira. Daí veremos o que as operadoras dizem. Combinado?”

Como era de se esperar, o deputado Davi Miranda respondeu ao desafio dizendo que se trata de falsidade: “A máquina de produzir FAKE News está a todo vapor! Não vão conseguir nos intimidar”. Os que o acompanham também afirmam que tudo é falsidade.

Entretanto, diante da divulgação das supostas mensagens entre o ex-juiz Sérgio Moro e os procuradores da lava Jato – cuja autenticidade também é contestada-, alguns jornalistas começaram a duvidar do comportamento do jornalista americano e da autenticidade das informações, dizendo que elas foram adulteradas para criar um impacto na opinião pública visando libertar o prisioneiro Lula da Silva, que, segundo quem o visita na prisão, está em profunda depressão.

O fato é que a grande mídia, associada aos poderosos, tenta derrubar o ministro da Justiça alegando que o mesmo manteve certo conluio com os procuradores da Lava Jato para condenar o ex-presidente Lula. Toda celeuma criada com as divulgações das mensagens visa tirar Moro de cena, pois isso significa salvar os envolvidos no assalto aos cofres públicos e impedir a recuperação do dinheiro roubado, atualmente na casa dos bilhões de reais, dispersos em vários bancos internacionais.

O problema é que o que parecia, inicialmente, uma bomba capaz de salvar Lula da cadeia, foi, paulatinamente, se decompondo, na medida em que as mensagens eram gravadas. Muitos especialistas se pronunciaram sobre a possibilidade de adulteração das mensagens. Mesmo assim, o Congresso, majoritariamente, se pôs contra o ministro, pois alguns dos seus integrantes estão sendo investigados pela Lava Jato por corrupção e outras fraudes.

No final de domingo passado, o Pavão Misterioso lançou nas redes sociais prints de uma suposta conversa entre o deputado Davi Miranda com seus companheiros do Intercept e o seu colega Jean Wyllys.  Esses prints informam supostas edições dos áudios do ministro Sérgio Moro e dos procuradores da Lava Jato.

Neles, um dos interlocutores de Miranda indaga se quem está fazendo as edições é o “Russo Burro”, recebendo, como resposta, que não, pois o “vacilo” dado pelo mesmo em edições anteriores o tiraram das edições. Segundo o jornal O Estado de São Paulo, o jogo jogado pelas velhas oligarquias juntamente com os partidos políticos que as sustentam, não têm limites éticos nem freios para o enfrentamento da última batalha contra a onda de moralidade que vem varrendo as suas bases.

Segundo o jornal, “alguns ministros do Supremo tribunal Federal parecem estar dispostos a concorrer para que essas forças do atraso prevaleçam. Aparentemente não conseguem se livrar da influência daquelas lideranças que os indicaram para as suas respectivas cadeiras. Parece não se importarem em funcionar como guardiões do retrocesso”.

Sobre a continuidade das publicações do site Pavão Misterioso tudo indica que pode não haver continuidade, o que, de certo modo, é lamentável, pois, pelo visto, é um dos poucos veículos de comunicação que poderia enfrentar o Intercept e a mídia que o apoia.


Luiz Holanda é advogado e professor universitário.


Compartilhe