Valdemir Santana - Edição do dia 10/9

Em noite de gala para ícones, Adriana Lima tem Nova York aos pés dela


Tribuna da Bahia, Salvador
10/09/2018 10:16 | Atualizado há 10 dias, 15 horas e 34 minutos

   
Foto: Reprodução

A supermodelo baiana Adriana Lima (foto) vestiu um longo colante da “Vivienne Westwood Couture” e brilhou como a grande estrela de sempre na noite de gala da “Harper's Bazaar Icons”. Ou seja, a festa badalada que a centenária e influente revista de moda promoveu em Nova York neste final da semana.  O cenário da noite foi o hotel “Plaza Nova York”, o deslumbrante prédio da Quinta Avenida nova-iorquina, em estilo francês renascentista, que é considerado um marco histórico dos Estados Unidos.

E tudo aconteceu em plena “New York Fashion Week”, a semana de moda que continua até a sexta feira, dia 14. Foi uma noite que deu o que falar na mídia internacional. E não era para menos, afinal a “NYFW” faz o mundo fashion delirar com um publico calculando em 200 mil pessoas girando em torno do evento. E a “Harper's Bazaar” sabe escolher a dedo suas celebridades.

 Além da baiana Adriana Lima estavam na festa estrelas como a socialite Kim Kardashian e Kylie Jenner e a bombástica Bella Hadid. Esta então deu o que falar com o dress code nude, espécie de macacão transparente que mostrava quase tudo. Outra novidade da noite foi a presença da modelo canadense Winnie Harlow que contou a todo mundo sobre a participação no “Victoria’s Secret Show” o maior desfile de moda do mundo e cujo cast ainda está em segredo.

Roteiro em Veneza e inspiração no cabaré chique de Salvador 

O pintor Murilo Ribeiro, que é diretor do “Palácio das Artes” e referencia da geração de artistas contemporâneos de Salvador, passou temporada na Itália revendo principalmente tesouros da arte na região do Vêneto, incluindo Veneza e sua preciosa ilha Murano. Mas no retorno à Bahia mostra continuar se inspirando na cultura urbana de Salvador.

Tanto continua inspirado que um dos destaques da nova produção é a tela “Baile de Gala no Tabaris Night Club”, reproduzindo a alegria e colorido do lendário dancing que existiu no centro novo da cidade até os anos 1960 e tinha uma programação tão fervida que fazia a noite de Salvador rivalizar com as de Buenos Aires, Rio de Janeiro e Montevidéu. 

Ícone da percussão baiana na noite americana 

Caetano Veloso foi a Nova Jersey ver o fervido show de David Byrne no “Ocean First Bank Center” que está deslumbrando o show business internacional pela ousadia musical e cênica, e terminou conferindo uma noite de satisfação dupla entre amigos. Primeiro o caloroso reencontro com o musico escocês que fez uma reviravolta na musica baiana. 

E depois de abraços e troca de elogios mútuos com o premiadíssimo fundador da banda punk nova-iorquina “Talkings Heads” Caetano teve emoção de sobra com o bate papo com Gustavo Di Dalva. Referencia na moderna percussão baiana, o compositor e instrumentista que já fez parte da equipe de Gilberto Gil, segue uma carreira internacional de glória, sediado em Nova York. Ele é um dos destaques do show “Anmerican Utopia” de Byrne.

Estrela da gastronomia, Richard Bona tem agenda em Salvador 

Uma recomendação especial para a chegada do músico camaronês Richard Bona, que faz show em Salvador na quarta feira, 19, é cuidar também do aparato gastronômico. O baixista de jazz que já foi premiado três vezes com o “Grammy”, encerra duas apresentações em Nova York para vir direto fazer um show na Bahia. E precisa ser também celebrado como uma estrela da cena gourmet internacional. 

Desde 2015 Richard Bona atua como restaurateur, em sociedade para administrar o badalado “Bonafide” da Rua 52 em Nova York. E agora conquista a cena gastronômica parisiense com o “Nubia”, inaugurado na Boulogne Billancourt, perto do Sena, que além de restaurante e bar também mantém uma sala de concertos.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas