Vitória: Uillian Correia deve ser o próximo a sair

O volante do Vitória estava no Coritiba, não conseguiu subir para a Sértie A, e pelo va,lor do salário, não deve voltar à Toca do Leão


Tribuna da Bahia, Salvador
05/12/2018 13:07 | Atualizado há 10 dias, 15 horas e 34 minutos

   
Foto: Reprodução/Premiere

O volante Uillian Correia terá seu futuro definido nos próximos dias. O agente que cuida da carreira do meio-campista revelou que iniciou conversas com dois clubes que subiram pra Série A do Brasileiro. Devido ao salário alto, a tendência é que Correia não fique no Vitória em 2019, onde tem contrato até dezembro. O diretor de futebol Jorge Macedo está ciente da situação. Uillian iniciou o ano de 2018 na Toca do Leão, perdeu espaço e acabou emprestado ao Coritiba para a disputa da Série B. 

“Conversei com o Jorge Macedo [Diretor de futebol] semana passada. Como o Vitória caiu pra Série B e ele tem um salário alto, a gente está buscando alternativas para levá-lo a outro clube. Estou em conversas com dois clubes que vão disputar a Série A. Não tem nada certo, são duas conversas em estágio inicial. A possibilidade dele não permanecer no Vitória é muito grande”, explicou o empresário Márcio Melo a equipe de reportagem do site Arena Rubro-Negra.

Com futuro incerto, alguns atletas rubro-negros utilizaram suas redes sociais para se posicionar sobre a queda e pedir desculpas à torcida. Um deles foi o atacante Neilton, que é um dos atletas mais caros do atual elenco, mas que não conseguiu corresponder no momento mais decisivo da temporada de 2018. O camisa 10 rubro-negro utilizou sua conta oficial no Instagram para se desculpar com o torcedor, mas também afirmou que tentou dar o seu melhor.

“Peço desculpas aos torcedores e à instituição. Graças a Deus pude atingir metas e conquistas importantes, conclui o ano com 21 gols e sendo o artilheiro da equipe. Tenham certeza que tentei dar o meu melhor com muito esforço e dedicação”, disse o atleta em um trecho da postagem.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas