Evento gratuito no Sindimed aborda boas práticas com a voz

No Encontro, coordenado pela médica otorrinolaringologista Dra. Clarice Saba, especialistas detalham ações preventivas para a voz


Tribuna da Bahia, Salvador
15/04/2019 18:53 | Atualizado há 5 dias, 7 horas e 20 minutos

   
Foto: Divulgação/Tássia Catarina

A médica otorrinolaringologista Dra. Clarice Saba coordena a primeira edição da série Encontros Sindimed. O evento tem entrada franca e acontece na próxima terça-feira, 23 de abril. Intitulado "A vez da voz: em abril, a voz é a bola da vez”, que abordará boas práticas para a voz.  Será realizado na sede do Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia, na Rua Macapá, 241, em Ondina, em Salvador. Inscrições gratuitas no local ou pelo site www.sympla.com.br.

Dra. Clarice Saba, que é Diretora de Comunicação e Imprensa do Sindimed, coordenará o encontro que contará também com palestras dos médicos otorrinolaringologistas Dr. Paulo Perazzo e Dr. David Varela, além da fonoaudióloga Jaqueline Matos Carvalho. O evento é voltado para estudantes e profissionais de saúde, bem como para quaisquer pessoas que tenham interesse em saber mais sobre cuidados preventivos com a voz.

O Brasil é reconhecido internacionalmente por ter criado o Dia da Voz, em 16 de abril de 1999, que passou depois a ser celebrado também nos outros países. Atualmente, o mês de abril é um período especial em que se realizam, ao redor do mundo, inúmeras ações de alerta sobre a importância de medidas em prol da saúde vocal e de diagnósticos de outras patologias que podem levar também à disfonia (rouquidão) como queixa principal.

Clarice Saba comenta que uma das preocupações que originaram ações preventivas foi o diagnóstico do câncer de laringe. O Brasil, segundo ela, é o segundo país com mais incidências da doença. O primeiro é a Espanha. Tabagismo, consumo de álcool e alimentação inadequada estão entre os fatores que concorrem para esse tipo de câncer.

A médica lembra que a voz é uma forma importante de expressão, da personalidade. Ela orienta que aqueles que acreditam ter um problema vocal ou que estão com rouquidão há mais de duas semanas devem procurar ajuda de um médico otorrinolaringologista urgente. “Algumas pessoas acham que uma voz rouca é bonita, mas por trás disso pode estar outra coisa”, alerta.

A voz é um recurso muito importante no trabalho, na interação social e em outras áreas. “Distúrbios vocais podem afetar a qualidade de vida do indivíduo. É fundamental atentar para a prevenção, cuidando do corpo e usando bem a voz", comenta a médica otorrinolaringologista baiana.

Dicas para saúde vocal

Clarice Saba elenca uma série de pequenas medidas importantes para a higiene vocal. "Procure sempre beber bastante água. Pregas vocais bem hidratadas, facilitam o uso da voz”, explica. Ela destaca que durante o exercício da voz a ingestão da água tem que ser natural. E acrescenta que alimentos como melão, melancia e uvas, que têm muita água, podem ajudar na hidratação. Mas com a ressalva do cuidado com o açúcar para quem é diabético.

Consumir uma maçã ao dia é recomendável, porque essa fruta é adstringente, contribui na limpeza da orofaringe e laringe, beneficiando a voz. Álcool e cafeína, por outro lado, podem causar impactos negativos para a voz. Muitos medicamentos também acentuam o ressecamento e pode ser necessário um consumo extra de água para compensar, na hidratação.

Vários tipos de pastilhas para garganta podem ressecar a boca e garganta ou causar irritação local. O fumo é um vilão para a voz. "A fumaça e o aquecimento do tabaco, entre outras coisas, irritam as pregas vocais, podendo originar alterações no tecido. O tabagismo pode causar câncer de boca, orofaringe e laringe", alerta Dra. Clarice.

A médica otorrinolaringologista alerta que o mau uso da voz pode causar alterações nas pregas vocais e até ocasionando danos permanentes. "Evitar falar alto, conversar em situações ruidosas, gritar, sussurrar e cantar sem aquecer a voz”, afirma.

Dra. Clarice Saba recomenda atitudes que poupam a voz, como se aproximar da pessoa com quem quer falar, para evitar gritar e utilizar um serviço de amplificação com microfone se estiver em uma sala grande, ou diante de uma audiência. "Se a sua atividade profissional exigir uso frequente da voz, entre outras orientações, tente dar pausas para descanso das pregas vocais”, afirma.

Há categorias profissionais que demandam especialmente o uso da voz, como cantores, atores, pastores e professores. "Esses profissionais têm um risco grande de desenvolver a rouquidão, porque têm um uso pesado da voz, em vários dias na semana. Precisam estar atentos para boas práticas, evitando desenvolver um problema crônico de voz", pontua Dra. Clarice Saba. É importante ficar atento ao aquecimento da voz nos dias de intenso trabalho e poupá-la anteriormente criando períodos de descanso, antes desses momentos que vão exigir esforço acentuado.

A médica otorrinolaringologista afirma que a respiração correta enquanto fala também é muito importante. A fala acontece na expiração, mas sem forçar. O ideal é que a respiração seja diafragmática.

Em vários lugares no Brasil e do mundo são realizadas ações da campanha da voz.  Vídeolaringoscopia é o exame realizado pelos médicos otorrinolaringologistas para verificar problemas dessa ordem, inclusive, diagnosticar casos de câncer de laringe. O que visualizamos nesse exame nos faz escolher a melhor forma de tratar. Desde medicamentos e/ou fonoterapia à necessidade de cirurgia.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas