Coluna Boa Terra (Por Valdemir Santana) - Edição do dia 16/4

Giovana Póvoas, filha de La Mercury, inaugura teatro para musicais em Curitiba


Tribuna da Bahia, Salvador
16/04/2019 10:17 | Atualizado há 4 dias, 15 horas e 57 minutos

   
Foto: Reprodução

Cidade que está no topo da lista entre os maiores centros culturais do país, Curitiba ganhou ontem um espaço que faz a diferença. É o “Teatro do Projeto Broadway” inaugurado pela dançarina baiana, e professora de teatro, Giovana Póvoas ( na foto com o elenco do elenco de “The Rocky Horror Show”) É um espaço tão especial que figura como a única escola de teatro musical de todo o sul do país. A cantora baiana Daniela Mercury, madrinha do novo teatro, é mãe de Giovana, e viajou a Curitiba para a festa. Ganhou destaque na mídia local.

O novo teatro tem platéia com capacidade para cinqüenta pessoas, é voltado para a formação técnica, mas permite também apresentação de outras companhias segundo divulgou o site “BP”, do jornal impresso “Bem Paraná”.  O “Projeto Broadway” tem uma longa agenda de apresentações em sua história, iniciada antes da inauguração do novo espaço com o status de teatro comercial.

No local já se apresenta, por exemplo, o musical “The Rocky Horror Show”, eleito o melhor musical da região sul pelo “Prêmio Brasil Musical”, uma premiação criada no Rio de Janeiro pelo produtor Thomaz Brasil e que avalia 27 categorias em todo o país. 

Elegância baiana na cidade imperial da Rússia

Um requintado capuz acolchoado com plumas de gansos foi o acessório indispensável para o arquiteto Marlon Gama circular com desenvoltura e estilo pelas ruas e espaços singulares de São Petersburgo, a mais européia e mais cosmopolita cidade da Rússia. Arquiteto e designer de interiores queridinho do high society em Salvador, Marlon Gama está na cidade que inventou o estrogonofe, e abriga o fabuloso “Hermitage”, com uma turma de profissionais que integram o projeto “Prêmio Núcleo de Decoração da Bahia”. 

Rael Costa posa para marca masculina estilosa e cool

Tem estilo baiano na sofisticada imagem cool da marca “Crawford”. É o modelo Rael Costa posando com criações para a nova coleção outono inverno 2019. A marca com pegada cosmopolita tem dezenove lojas no país, incluindo endereços em Salvador. Rael foi lançado na Bahia no início da década, é agenciado no Brasil pela “Ford Models” e na Europa pela “Louise Model” de Hamburgo, na Alemanha, participando principalmente do calendário masculino de Milão.

Isaac Silva impulsiona o projeto para valorizar algodão brasileiro 

O designer e estilista baiano Isaac Silva, que tem cadeira cativa na “Casa dos Criadores” a referencia brasileira para a moda autoral, continua em alta na instigante campanha de valorizar a moda feita no país no cenário econômico. Ele foi o primeiro jurado confirmado no ambicioso projeto “Sou de Algodão” que acaba de divulgar a seleção de estudantes de faculdades de moda de todo o país para participar do desfile monumental da “Casa dos Criadores” neste semestre.

Nenhum estudante de faculdades de moda de Salvador ficou na lista que inclui talentos de São Paulo, Rio de Janeiro, e Maringá. Mas o que vale é que devem desenvolver propostas de moda para valorizar o algodão brasileiro como commodities de expressão na cadeira têxtil mundial.

Chocolate assinado e numerado com tradição baiana

O secular fascínio do chocolate também ganha espaço no universo exclusivo, quase reservado ao cenário artsy. Pelo menos quando se trata da produção da chocolatier Juliana Badaró, que criou para esta Páscoa o “Catanduia”, tão singular que só falta ir para uma galeria de arte ou joalheria. São apenas cem exemplares, numerados, com entrega exclusiva em São Paulo. Mas um deles está reservado para concurso que vale até manhã, dia 17, para todo o Brasil, em contatos a partir dos perfis nas redes sociais 

Nascida em São Paulo, mas com origem baiana, Juliana Badaró tem currículo internacional de primeiro nível. Chegou a chefiar a alta confeitaria do serviço de Pâtisserie do hotel “George V” ícone do luxo em Paris. Esta semana a edição paulista de “Veja" selecionou o “Castanduia” entre as dez melhores opções de ovos finos. Mas reclamou do preço, R$ 520.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas