Idoso de 69 anos morre vítima de H1N1 em Salvador

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, 20% do público-alvo da campanha de vacinação, que vai até o dia 31 de maio, ainda não foi imunizado; óbitos por influenza sobem para 9 na capital


Tribuna da Bahia, Salvador
24/05/2019 17:03 | Atualizado há 30 dias, 4 horas e 32 minutos

   
Foto: Reprodução

Um idoso de 69 anos morreu vítima da gripe H1N1 em Salvador. A informação foi divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), nesta sexta-feira (24). O homem, que fazia parte do grupo de risco, não chegou a ser vacinado.

Ainda conforme o órgão, com esse caso, subiu para 9 o número de óbitos causados pela influenza, sete delas apenas no mês de maio.

A uma semana para o fim da campanha Nacional de Vacinação no município, quase 20% do público-alvo que mora na capital baiana (150 mil pessoas) ainda não se imunizou, informou a Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com o o órgão, a campanha começou no dia 10 de abril. Até agora, 517 mil pessoas, 72% do público-alvo, foram vacinadas. A meta da gestão é imunizar pelo menos 90% do público, conforme orientado pelo Ministério da Saúde.

Outras mortes por Influenza

A Bahia registrou, este ano, 9 mortes em decorrência do vírus Influenza. Todas elas em Salvador. O primeiro caso foi um garoto de 10 anos, em abril. Além dele, um garoto de 3 anos também morreu no começo deste mês. Os dois estavam com o tipo A da doença, que é o H1N1.

Ainda neste mês, um homem de 55 anos também morreu pelo mesmo tipo da gripe. Três idosas, com idades de 73, 81 e 97 anos morreram em decorrência do tipo B da Influenza, que é o H3N2.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas