UFC: Henry Cejudo supera lesão, nocauteia Marlon Moraes e conquista segundo título

Campeão peso-mosca do evento machucou o tornozelo durante a semana. Americano se torna o quarto lutador da organização a ter dois cinturões simultâneos


Tribuna da Bahia, Salvador
09/06/2019 10:09 | Atualizado há 17 dias, 7 horas e 24 minutos

   
Foto: Getty Images

Durante a semana do UFC 238, Henry Cejudo se vestiu de rei e prometeu que seria o maior colecionador de ouros da organização. Neste sábado, em Chicago (EUA), o campeão peso-mosca deu o primeiro passo para a grande meta ao vencer o brasileiro Marlon Moraes por nocaute técnico aos 4m58s do terceiro round e faturar o cinturão que estava vago do peso-galo (até 61kg) do Ultimate. Logo após a vitória, Cejudo, que agora se tornou o quarto lutador da história a ter dois títulos simultâneos da companhia, desafiou lutadores de outras categorias.

- Meu nome é "Triplo C": campeão olímpico, campeão peso-mosca e agora campeão peso-galo do UFC. E vou me tornar o melhor peso-por-peso. Não duvidem de mim. Dana White, eu quero começar a ganhar salário de peso-pesado. E quero fazer desafios: quero Dominick Cruz, Cody Garbrandt, Urijah Faber. Quero lutar contra o campeão peso-pena. Quero ser o melhor do mundo - disse ele.

Os rumores de que teria se lesionado durante a semana foram confirmados por Cejudo na entrevista pós-luta. O americano revelou que teve um problema no tornozelo, que durante o combate foi duramente castigado por chutes baixos do brasileiro. Após um duro primeiro round, o americano cresceu na luta e conquistou a vitória.

- Eu tive uma lesão bem feia no tornozelo, senti muita dor, mas não ia deixar de lutar. Duvidaram que eu não ia aguentar a pressão dos golpes da categoria, mas aí está a resposta. Eu sou o melhor de todos os tempos - disse ele.

Henry Cejudo supera lesão, nocauteia Marlon Moraes e conquista segundo título do UFC

Foto: Getty Images

A luta

Durante a semana de promoção do UFC 238 surgiram rumores de que Henry Cejudo teria machucado o tornozelo. Coincidência ou não, Marlon Moraes começou a luta investindo em combinações de chutes baixos seguidos de chutes altos na cabeça de Henry Cejudo. O brasileiro conseguiu impor uma boa seqüência de golpes, absorvidas pelo americano. Ao defender um cruzado, Cejudo tentou a queda, muito bem defendida pelo brasileiro.

A torcida tentou apoiar o atleta da casa e Cejudo telegrafou um chute alto bem defendido por Marlon. Um belo chute na linha de cintura de Moraes abalou Cejudo. O americano tentava responder com uma seqüência de socos, mas o brasileiro respondeu com um bom chute alto.

O segundo round começou da mesma forma que o anterior, com Marlon investindo nos chutes baixos e minando a perna de trás do americano.

Cejudo trocava de base na expectativa de confundir o brasileiro. O americano conseguiu atingir o rosto de Moraes duas vezes e começou a crescer no combate. Cejudo clinchou e aplicou diversas joelhadas. No fim do round, os dois foram para a trocação franca com o público na arena aplaudindo o combate de pé.

O brasileiro continuou insistindo nos chutes altos no começo do terceiro assalto, mas o americano conseguia se esquivar. O americano clinchou e colocou o adversário contra a grade, mas Marlon escapou. O americano conseguiu laçar o pescoço de Marlon Moraes e encaixar o triângulo de mão, mas o brasileiro defendeu bem. Cejudo colocou Marlon com as costas no chão. O brasileiro tentou atacar o braço, mas o americano se defendeu. Uma seqüência de duras cotoveladas de Cejudo começou a entrar em cheio no rosto do brasileiro, que tentou defender, mas a poucos segundos do fim do round o árbitro interrompeu o combate e declarou Cejudo campeão.

UFC 238

8 de junho de 2019, em Chicago (EUA)

CARD PRINCIPAL

Henry Cejudo venceu Marlon Moraes por nocaute técnico aos 4m58s do R3

Valentina Shevchenko venceu Jessica Eye por nocaute aos 26s do R2

Tony Ferguson venceu Donald Cerrone por nocaute técnico (interrupção médica) aos 5m do R2

Petr Yan venceu Jimmie Rivera por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)

Blagoy Ivanov venceu Tai Tuivasa por decisão unânime (29-28, 30-27 e 30-27)

CARD PRELIMINAR

Tatiana Suarez venceu Nina Ansaroff por decisão unânime (triplo 29-28)

Aljamain Sterling venceu Pedro Munhoz por decisão unânime (triplo 30-27)

Alexa Grasso venceu Karolina Kowalkiewicz por decisão unânime (triplo 30-27)

Calvin Kattar venceu Ricardo Lamas por nocaute aos 4m06s do R1

Yan Xiaonan venceu Angela Hill por decisão unânime (triplo 29-28)

Darren Stewart venceu Bevon Lewis por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)

Eddie Wineland venceu Grigory Popov por nocaute aos 4m47s do R2

Katlyn Chookagian venceu Joanne Calderwood por decisão unânime (30-27, 29-28 e 29-28)

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas