Bahia registra mais de 44 mil casos de dengue no primeiro semestre

Óbitos já são 38, sendo 20 notificados laboratoriamente. No mesmo período de 2018, foram 6.725 casos prováveis, o que representa um aumento de 561,6%


Tribuna da Bahia, Salvador
09/07/2019 11:48 | Atualizado há 14 dias, 9 horas e 59 minutos

   
Foto: Reprodução

Por Poliana Antunes

Um monitoramento dos casos das arboviroses, realizado na Semana Epidemiológica (SE), pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB),  junto com a Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde (SUVISA) e a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVEP), mostra que em 2019, no período de 30/12/2018 a 03/07/2019, foram notificados 44.497 casos prováveis de dengue no estado. No mesmo período de 2018, foram notificados 6.725 casos prováveis, o que representa um aumento de 561,6%. No total, 354 municípios realizaram notificação para esse agravo.

A SESAB informa também que, até o momento, foram notificados 38 óbitos por dengue, sendo que 20 foram confirmados laboratorialmente (08 em Feira de Santana, 01 em Candeias, 01 em Rafael Jambeiro, 03 em Salvador, 02 em Paulo Afonso, 01 em Saubara, 01 em Jacobina, 01 em Paripiranga, 01 em Presidente Dutra e 01 em Santo Antônio de Jesus), 12 óbitos foram descartados e 06 permanecem em investigação.

Alerta

Pais de alunos do Ensino Médio, do Centro Estadual De Educação Profissional Em Gestão Severino Vieira, procuraram a reportagem da Tribuna da Bahia, para relatar o sufoco que os filhos passam todos os dias quando vão para escola. “O colégio está necessitando de uma reforma urgentemente. Cheio de goteiras baldes espalhados pelas salas de aula. Isso gera focos do mosquito da dengue e traz insegurança para as crianças”, explica uma mãe, que não quis se identificar.

Procurada pela equipe da Tribuna da Bahia, a diretora do Colégio Estadual, Juçara Silva Santos, falou por telefone, que está trabalhando normal, “a escola está funcionando normalmente”. Segundo Juçara, não tem nada para falar sobre o assunto. 

Chikungunya

De acordo com dados monitoramento da SE,em 2019, no período de 30/12/2018 a 03/07/2019, foram notificados 1.841 casos prováveis de Chikungunya no estado. No mesmo período de 2018, foram notificados 3.095 casos prováveis, o que representa uma redução de 40,5%. No total, 155 municípios realizaram notificação para esse agravo. 

Até o momento, há registro de 03 óbitos por Chikungunya, sendo 02 em Feira de Santana (confirmados por critério laboratorial) e 01 em Candeias (confirmado por critério clínico epidemiológico).

Zika

Já a Zika, o monitoramento da SE, destaca que foram notificados 991 casos prováveis de no estado. No mesmo período de 2018, foram notificados 957 casos prováveis, o que representa um aumento de 3,5%. No total, 136 municípios realizaram notificação para esse agravo. Não há registro de óbitos pelo agravo neste período.


Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas