Coluna Boa Terra (Por Valdemir Santana) - Edição do dia 11/7

Ìcone de cardápio vegano cool, o chef Thiago Medeiros traz o plant-based para balneário chique


Tribuna da Bahia, Salvador
11/07/2019 12:03 | Atualizado há 7 dias, 3 horas e 6 minutos

   
Foto: Reprodução

Se a comida vegana deixou de ser uma opção meio esquisita e meio riponga entre os ricaços paulistanos foi em grande parte graças ao singular restaurante “Simplesmente”, comandada pelo chef Thiago Medeiros (foto). Ele criou a casa há cinco anos, na Vila Madalena, em parceria com o francês Charles Piriou, e agora chega este mês à Bahia para participar, junto a outros profissionais especiais, do projeto “Chef em Casa”’ criado pelo designer e empresário holandês Wilbert Das, no elegante “Uxua Casa Hotel”, de Trancoso.

Os paulistanos cool chamam o restaurante “Simplesmente” como “Casa S”. E curtem a chamada plant-based diet com o status de iguaria e refino. É o cardápio de plantas, na linguagem popular. Vale lembrar que Thiago Medeiros comanda o cardápio do “Uxua” a partir do dia 24. Mas desde ontem,10, a agenda está sob o comando dos irmãos Poly Depret e Paulo Sitolini. No dia 31 a chef Patrícia Helu mostra mais refinamento e sutileza do mundo vegano.

Solista da “Cia Jovem do Bolshoi” Safira Sacramento deixa o país, e a maior grife de balé do mundo

Formada em dança pela escola da “Fundação Cultural da Bahia” de Salvador, Safira Sacramento mudou de estilo, e adotou o balé clássico e contemporâneo ao ser formada pela “Escola do Theatro Bolshoi do Brasil", de Joinville, Santa Catarina. Ontem, foi a própria escola quem anunciou de forma carinhosa que a dançarina deixava a única instituição comanda pela holding “Balet Bolshoi” fora da Rússia. “Eles deixam o Bolshoi para enfrentar novos desafios fora do Brasil", anunciou nas páginas das redes sociais.

O grupo é formado, além de Safira, por Luis Fernando Xavier e Kamila Abreu. Os três fazem apresentação amanhã, nos palcos da escola, para se despedir dos colegas e dopais.

Som do “Disco Voador” no “Canto em Trancoso”

Considerado uma academia única no Brasil, realizado pela instituição “Mozarteum Brasileiro” em parceria com a “Chorakademie Lübeck”, da Alemanha, o festival “Canto em Trancoso" acontece esta semana em Trancoso, no sul da Bahia. E traz ao Brasil muito além de artistas de primeiro nível no cenário internacional, como cantores de música erudita, ou o maestro Rolf Beck que dirige o evento.

Há preciosidades também como o singular hang drum, pouco conhecido no Brasil e que aparece na foto sendo executado pelo musico Leandro Lui. O instrumento cilíndrico, conhecido como “Disco Voador”, foi criado há quase 20 anos pelo casal Felix Rohner e Sabina Schärer em Berna, na Suíça. É um instrumento musical chamado de idiofônico, em que som é provocado pela sua vibração, sem necessidade de tensão.

Tom Zé entre os melhores do mundo 

O baiano Tom Zé, considerado uma das maiores referencias do movimento Tropicalista que alucinou a contracultura brasileira, faz show neste sábado, 13, no “Teatro Municipal da Mococa”’ de São Paulo, e tem uma razão a mais para festejar com seus fãs. Ele acaba de receber a informação que uma de suas musicas, “Doi” acaba de ser incluída entre as melhores dos anos 1970. Muito além do Brasil, é uma seleção feita pelo “Pitchfork" o conhecido site norte-americano. “Quem mandou esta informação foi o professor Christopher Dunn, grande estudioso de nossa cultura musical” avisou o artista.

Livro de Alcoforado para dar um jeito no mundo

Pensador influente do cenário econômico e social da Bahia e do país, o escritor e engenheiro Fernando Alcoforado lança hoje, 11, o livro "Como inventar o futuro para mudar o mundo” no prestigiado “Instituto Geográfico e Histórico da Bahia” outra referencia em historia economia na atualidade. O assunto, que é discutido em palestra antes do lançamento, às 5h da tarde, é uma proposta de mudanças nos sistemas econômico, político, social, internacional e ambiental. Mais do que no Brasil, mas em todo o planeta. “Busca fundamentalmente a construção de um futuro que proporcione o progresso econômico e social compartilhado por toda a população’, avalia.


Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas