Raio Laser - 12/7 - Inquérito

O dia de ontem não foi nada bom para o governador Rui Costa (PT)


Tribuna da Bahia, Salvador
12/07/2019 08:39 | Atualizado há 23 horas e 7 minutos

   

O dia de ontem não foi nada bom para o governador Rui Costa (PT). Além de ter tido que enfrentar o problema do rompimento da barragem no município de Pedro Alexandre, no norte do Estado, informação corrigida depois para transbordamento, uma situação muito melhor para superar do que a da danificação da estrutura do equipamento, sua equipe ainda teve que lidar com as denúncias sobre a divulgação de uma fake news retratando uma discussão dele com o deputado federal Nelson Pelegrino (PT) em que supostamente falavam da estratégia de reconhecer a importância da reforma da Previdência e aprová-la, mas de passar para a "plateia" que eram contra, o que motivou até um pedido de inquérito da parte do governador.

Barragem

O deputado estadual José de Arimateia, que é presidente da Comissão do Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa da Bahia, relatou que, como defensor da segurança das barragens do estado, visitou 13 reservatórios, ou seja, três a mais do que foi apontado pela Agência Nacional de Águas (ANA), que citou 10 barragens com riscos de rompimento no estado. Segundo Arimateia, a barragem de Quati, que rompeu ontem no município de Pedro Alexandre, não foi vistoriada pelo colegiado por uma falha da ANA, que não classificou o equipamento como em situação de risco.

Sessão

O presidente da Assembleia, deputado Nelson Leal (PP), disse ontem que logo no início de agosto a Casa vai realizar uma sessão especial para discutir a situação das barragens na Bahia. Ele lembrou que a Assembleia realizou, através da Comissão do Meio Ambiente, inspeção em 13 barragens de risco localizadas no território baiano. Segundo Leal, o relatório está pronto e será apresentado à sociedade. "O rompimento, ontem, da barragem de terra, no distrito de Quati, no município de Pedro Alexandre, norte baiano, mostra que o sinal de alerta foi aceso”, disse o presidente da ALBA, que se inteirou com os prefeitos de Pedro Alexandre e Coronel João Sá sobre a calamidade.

Defesa

O deputado federal Joseildo Ramos (PT) saiu em defesa do governador Rui Costa (PT), ontem, após Ciro Gomes (PDT) acusar os governadores petistas, em especial o governador da Bahia, de ter atuado por "debaixo dos panos" para apoiar a reforma da Previdência. Durante entrevista à Rádio Guaíba, de Porto Alegre, Ciro afirmou que a maior parte das bancadas de deputados governados pelo PT no Nordeste teriam feito maioria em favor da previdência.

"Consciência"

"Cada parlamentar baiano votou com sua consciência e vai arcar com as consequências disso. Do PT, partido de Rui, posso garantir que ninguém apoiou este despautério. O PDT, por outro lado, entregou oito votos a favor. Ciro não consegue liderar seu próprio partido e quer jogar a responsabilidade no colo dos outros? Não dá. É incoerente", alfinetou Joseildo.

Sem armas

A deputada estadual Olívia Santana (PCdoB) fez ontem uma indicação ao governador Rui Costa, após provocação da Secretaria de Políticas para as Mulheres à Comissão dos Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa da Bahia, que tem a deputada como presidente, de recolhimento de armas de fogo dos policiais (militar, civil, bombeiro e sistema penitenciário) que forem indiciados em inquéritos por motivo de violência doméstica e familiar contra a mulher ou que estiverem sob medida protetiva judicial.


Leia a Coluna completa na edição impressa do jornal ou na Tribuna Virtual.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas