Raio Laser - 19/7 - Paternidade

Em entrevista coletiva ontem, em Vitória da Conquista, o governador Rui Costa (PT) afirmou que jamais negou a participação do governo federal nas obras do novo Aeroporto Glauber Rocha


Tribuna da Bahia, Salvador
19/07/2019 09:31 | Atualizado há 20 dias, 16 horas e 26 minutos

   
Foto: Karlos Geromy

Em entrevista coletiva ontem, em Vitória da Conquista, o governador Rui Costa (PT) afirmou que jamais negou a participação do governo federal nas obras do novo Aeroporto Glauber Rocha. “Nem na época de Dilma, que era do mesmo partido que eu, nem no governo Temer, muito menos neste governo eu negaria ou esconderia a participação do governo federal em uma obra. Muito pelo contrário. Eu tenho orgulho em dizer que a obra tem recurso do governo federal. É um ente federal repondo para a Bahia uma dívida secular que a União tem com os baianos”, disse o governador, destacando que a última parcela de recursos federais para a obra foi repassada em novembro de 2018, portanto antes da gestão Bolsonaro. 

O 04 vem aí

Além do 01, do 02, do 03, preparem-se para o 04. O presidente Jair Bolsonaro circulou na Argentina com o seu filho mais novo, Jair Renan Bolsonaro, o 04, que tem 21 anos e, segundo o pai, não seria indicado à Embaixada da Argentina, mas está "aprendendo". Enfim, mais um que deverá se lançar na política, na esteira da popularidade do pai.

Só se for expulso

Em entrevista à Rádio Metrópole, ontem, o deputado federal Alex Santana declarou que só sai do PDT “só se for botado para fora”. O parlamentar baiano disse ainda que é com “tranquilidade” que ele encara a decisão do partido de abrir processo para decidir a punição dele e de outros sete deputados que votaram a favor da reforma da Previdência contrariando a determinação da sigla. Sobre a relação dele com o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), Alex Santana foi taxativo: “ele nunca apertou minha mão, nunca me deu um bom dia, um boa noite”.

COAF

O Ministério Público da Bahia condenou, ontem, a decisão presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, em suspender temporariamente todas as investigações em curso no país baseadas em dados sigilosos compartilhados pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e pela Receita Federal sem autorização prévia da Justiça. Em nota, o MP baiano externou sua preocupação com os efeitos negativos que a decisão liminar “pode ocasionar ao trabalho da instituição nas esferas criminal e de combate à improbidade administrativa em todo o país”.

Gargalhada

O deputado federal Leur Lomanto Jr (DEM) disse que mal conseguiu conter uma gargalhada, na manhã de ontem, quando soube que o governador Rui Costa (PT) se antecipou e fez uma inauguração simbólica do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista. “É o governador Correria em seu melhor estilo: correndo para inaugurar uma obra que não é sua”, alfinetou o deputado. Segundo Lomanto Jr, “transformar projetos em realidade é algo muito difícil para o governador, a não ser que receba uma mãozinha do governo federal”.

Bolsominion

O deputado federal baiano Jorge Solla (PT) lamentou, ontem, que a ação contra a possível indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) para embaixador nos Estados Unidos será analisada por um juiz “bolsominion”. Pelo Twitter, o parlamentar afirmou ainda que o juiz sorteado para analisar a ação que ele protocolou, na última sexta-feira (12), na Justiça Federal, teria assinado manifesto a favor do ministro da Justiça, o ex-juiz Sérgio Moro.  


Leia a Coluna completa na edição impressa do jornal ou na Tribuna Virtual.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas