Coluna Boa Terra (Por Valdemir Santana) - Edição do dia 8/8

Nobreza afro baiana celebra a glória de Obaràyí, o sacerdote artsy parceiro de Pierre Verger


Tribuna da Bahia, Salvador
08/08/2019 09:40 | Atualizado há 13 dias, 12 horas e 7 minutos

   
Foto: Reprodução

A cena cultural brasileira recebeu, desde ontem, o Save the Date para um dos momentos mais importantes do calendário religioso da Bahia. E não é pouca coisa. É nada menos que o pré-convite para a comemoração, sábado, 24, dos sessenta anos de iniciação do líder religioso Balbino Daniel de Paula ( na foto ao lado da imagem dele clicada por Verger)  como o babalorixá Obaràyí, do terreiro “Ilê Axé Opô Aganjú” que fica no balneário Lauro de Freitas, da riviera norte de Salvador.

Quem disparou a mensagem na internet foi o publicitário baiano Pedro Tourinho, CEO da agencia “Map Brasil”, que administra o talento de grandes estrelas do show business brasileiro. Mas nesse caso o que vale é a devoção. Tourinho freqüenta o terreiro da rua Sakate, com sua impressionante fachada de design inspirado em arvores sagradas. O sacerdote Obaràyí não é do show business, mas tem presença relevante na cultura brasileira.

O “Ilê Axé Opô Aganjú” é tombado como patrimônio cultural nacional, e a cena cultural brasileira não fica alheia à sua dinâmica. Balbino Daniel de Paula foi parceiro de Pierre Verger, o fotógrafo da “Paris Match” que morou em Salvador até a sua morte em 1996.Os dois fizeram várias viagens juntos à  África. Em 2009, na comemoração dos cinqüenta anos do terreiro, foi lançado o livro  com 680 páginsas e mais de mil fotos, contando a trajetória de Balbino. 

Daniel Boaventura começa turnê mexicana em teatro onde cantou Pavarotti 

Depois de se apresentar em Salvador na “Noite de Gala do Ceparh”, há duas semanas, o cantor baiano Daniel Boaventura agita o roteiro internacional retornando ao México para iniciar, amanhã, uma nova turnê pelo país. A apresentação desta sexta feira é no icônico ”Teatro Diana” de Guadalajara, cidade que é considerada uma das dez maiores metrópoles da Ammérica Lina, com mais de 4,6 milhões de habitantes.

O “Teatro Dianana”,comcapacidade para 2,6 mil pessoas,  tem história internacional, com agenda de gente famosa, incluindo apresentações do tenor LucianoPavarotti e do mágico Dabid Copperfield. 

O mecenas Bebeto Sá faz debate e lançamento sobre Pierre Verger 

Quem ajuda a transformar o mês de julho em uma temporada singular da nobreza afro em Salvador é o mega executivo e mecenas cultural Gilberto Pedreira de Freitas Sá. Ele é o presidente da “Fundação Pierre Verger” e o anfitrião do lançamento, hoje, da nova edição do “Lendas Africanas dos Orixás” de autoria do famoso fotógrafo e pesquisador Pierre Verger. Acontece às 6h da tarde, no magnífico “Solar do Ferrão”, o mais suntuoso palácio residencial construído no Brasil Colônia.

O lançamento do livro, vale dizer, abre informalmente um mês de celebração da cultura afro-baiana, que inclui o evento citado antes sobre os sessenta anos de ordenação do sacerdote Obaràyí. E não se trata de pouca coisa para a cultura atual. O livro é um grande clássico da mitologia dos deuses africanos. Além do lançamento. há uma exposição de fotos originais feitas por Verger, e uma roda de conversa com Gilberto Sá, o designer Enéas Guerra que fez o projeto gráfico do livro, e da galerista e pesquisadora Solange Bernabó.

A molecada e a gravata do aniversariante Caetano Veloso

A idéia de completar 77 anos, ontem, foi especial para o cantor baiano Caetano Veloso. “Eu sigo moleque. Eu sei que sou velho, mas estou curioso para experimentar a velhice. A verdade é que, se não houver muitas desvantagens, nunca se é velho: a pessoa que você é ainda é o que você tem sido. Eu tenho muitas coisas dos meus 14 anos. E, claro, da minha infância” comentou o artista nas redes sociais. 

Com agenda dividida entre a Europa e Estados Unidos, para seguir em setembro com as apresentações da turnê “Ofertório”, onde canta na América do Sujl ao lado dos filhos Moreno,Zeca e Tom Veloso, o artista que nasceu em Santo Amaro em 1942, em pleno período da Segunda Guerra Mundial, não combinou as idéias de molecagem  com o dress code, tanto que postou fotos de camisa social e gravata, formalismo que não lembra de longe, a imagem de molequeira clássica.

A diva Black Majur lança novo single 

A cantora Majur, conhecida no show business como a nova Diva Black da Bahia,  celebra a conquista de prêmios no mercado musical e sucessos  cada vez amiores,desde que lançou,  o primeiro vinil, em formato Extended play ,ou “EP”,no ano passado  com musicas de Rhythm and blues . Sob escolta da poderosa agência “Uns Produções” que pertence à atriz e empresaria Paula Lavigne. Ontem foi o lançamento de parte do novo clipe “20 Te Ver” que chega ás plataformas digitais na quarta feira, 14. 

A artista trans, cujo nome de batismo é Marilton Conceição Junior,  deixou o emprego de atendente de telemarketing para brilhar em palcos, principalmente do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas