Coluna Boa Terra (Por Valdemir Santana) - Edição do dia 12/8

Baiana Helena Ignez passa noite, madrugada e o dia seguinte atuando em palco gaúcho


Tribuna da Bahia, Salvador
12/08/2019 11:19 | Atualizado há 20 horas e 25 minutos

   
Foto: Reprodução

Uma performance instigante da atriz e cineasta baiana Helena Ignez (foto) , que tem 80 anos de idade e é viúva dos cineastas Glauber Rocha e Rogério Sganzerla, intrigou a cena cultural do país. O espetáculo “Cinema ao Vivo- Copacabana Mon Amour” criado pelo escritor e artista plástico Nuno Ramos, encerrou a 33ª edição do “Festival de Arte da Cidade”, na “Cinemateca Capitólio”, de Porto Alegre, quarta feira, mas exibe ainda um trecho de cinco minutos no canal “Youtube”.

Durante a encenação Helena Ignez, que é considerada diva do Cinema Marginal, representou a personagem Sonia Silk que ela fez em 1970 no filme “Copacabana Mon Amour", dirigido pelo então marido dela, o catarinense Rogério Sganzerla. O filme que tem música de Gilberto Gil e participação do pai de santo baiano Joãozinho da Goméia, já falecido, foi proibido pela censura e não teve lançamento na época.

No espetáculo gaúcho Helena Ignez não saiu do palco durante 24 horas. Declamou trechos do filme, fez refeições, trocou de roupa, usou o banheiro, e conversou com o publico. Teve gente na platéia mesmo durante a madrugada. Como a coluna publicou em junho, Helena Ignez encantou a cena cultural carioca ao trazer para o Brasil o espetáculo “Tchekhov é um cogumelo”, do “Estúdio Lusco-Fusco” que ela encenou também em Portugal.

Luxo e estilo continuam em alta na decoração paulistana

O estilo e o requinte da mostra, e venda de peças decorativas, “Modernos Eternos” aberta no final de semana em São Paulo, não deixou esfriar o impacto da exuberância e do luxo, que a gigante “Casa Cor” deixou na cidade mais rica dopais, ao encerrar a edição do ano na semana passada. E o melhor é que nas duas mostras de impacto o prestigio da Bahia foi marcante. 

Para checar o prestígio baiano basta vez como a arquiteta Celeste Valverde Leão que saiu de Salvador especialmente para a festa, foi recebida por Sergio Zobaran, sócio da nova mostra e também curador do evento. Outra prova é a inusitada participação do sergipano Wesley Lemos, queridinho do high society de Salvador, como decorador de um dos espaços mais instigantes. A mostra acontece em sua sexta edição no histórico “Mosteiro de São Bento” e a tarefa de Lemos foi fazer a decoração do quarto que vai hospedar o Papa Francisco, na visita a São Paulo, que ainda não está agendada.

Waldick Jatobá comanda feira internacional do design 

Por falar no destaque que tem a Bahia no cenário da decoração e do design de alto nível em São Paulo vale lembrar que na quinta, 22, é aberto o “MADE”, “Mercado Arte Design” que é nada menos do que uma das mais importantes feiras internacionais do chamado “Design Colecionável”. O criador do evento, que acontece no exclusivo Pavilhão da Bienal, do Parque Ibirapuera é o economista e produtor baiano Waldick Jatobá.

A elite do design e da cena artsy fica ligada ao “Made”. Afinal o “Conselho Consultivo” é formado por Cláudia Moreira Salles, Marcio Kogan, Jorn Konijn, Mauricio Eugenio e Corinna Sagesser, todos eles figuras destacadas nos campos do design, arte contemporânea e arquitetura.

Samile faz editorial para biquíni israelense nas ilhas Baleares

Quem está desde o final da semana no badalado arquipélago das Ilhas Baleares é a top baiana Samile Bermannelli, famosa internacionalmente por ter desfilado para a marca de lingerie “Victoria’a Secret”.  A modelo que no Brasil integra o cast da “Mega Model” e atua no exterior escoltada por um pool de seis agencias européias e norte-americanas, faz foto na exclusiva praia de Formentera para campanha do “Blankkini’.

O “Blankkini” é a nova sensação fashion, ligada à moda praia, que chega de Israel. O marketing da marca diz que durante três anos foram feitos testes sobre a atuação para controlar a luz do sol e o resultado seria a novidade de neutralizar o efeito nocivo.

Polêmica do clima domina a agenda na temporada de debates 

A temperatura promete ser elevada no reinicio da serie de debates “Polêmicas Contemporâneas” que é coordenada pelo professor Nelson Pretto e tem a primeira agenda para o semestre na às 7h da noite, na segunda feira, 19, no “Auditório Leopoldo Amaral”, na “Escola Politécnica”, Federação. Para abrir a serie de discussões o tema é “Emergência climática”. 

Participam como convidados o professor do “Instituto de Química’ Emerson Andrade Sales; o advogado por cidadania planetária e aprendiz de xamã Dahvii Shiva; o físico e ambientalista Délcio Rodriguês, e a Promotora de Justiça do Ministério Público da Bahia Cristina Graça. Ainda para confirmar o nome do secretário do meio ambiente João Carlos Silva.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas