Cadernos 100% sustentáveis: Plástico Verde da Braskem no segmento de papelaria

Empresa argentina Ledesma apresenta nova linha +Bio com capas e contracapas produzidas à base de cana-de-açúcar e folhas produzidas a partir da fibra da planta


Tribuna da Bahia, Salvador
14/08/2019 16:40 | Atualizado há 25 dias, 10 horas e 20 minutos

   
Foto: Divulgação

A Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas e líder na produção de biopolímeros, e a Ledesma, líder em produtos agroindustriais naturais, criaram a Ledesma+Bio, uma linha de cadernos 100% sustentáveis, produzidos totalmente a partir da cana-de-açúcar. O lançamento faz parte do compromisso em prol da Economia Circular da Braskem, conceito de processo produtivo que contempla a redução, a reutilização, a recuperação e a reciclagem de materiais, formando um ciclo sustentável desde a produção até a reinserção a um novo processo produtivo.

Inovadores no mercado, os cadernos têm capa e contracapa de bioplástico, produzidas com o Polietileno Verde I’m greenTM, da Braskem. As folhas dos cadernos são feitas da fibra da cana-de-açúcar e possuem cor natural, pois não são utilizados branqueadores químicos em sua produção, desta forma contribuem ainda mais com meio ambiente. O lançamento foi premiado como “Produto Sustentável do Ano 2019", da Business Intelligence Group, que, desde 2012 premia empresas e pessoas que apresentam soluções inovadoras.

Produzido pela Braskem, o Polietileno Verde é uma resina plástica que utiliza a cana-de-açúcar como matéria-prima na produção, alcançando um saldo de carbono negativo no processo, já que a planta é uma fonte renovável que captura 3,09 toneladas de dióxido de carbono da atmosfera durante a produção. Isso contribui para sua regeneração e para a redução do efeito estufa, o que, por sua vez, permite cultivá-la novamente.

O Plástico Verde pode ser inserido nas mesmas cadeias de reciclagem que o polietileno de origem fóssil. O produto, lançado em 2010, foi o primeiro biopolímero produzido mundialmente em escala industrial.

“A linha Ledesma+Bio é o primeiro produto 100% sustentável da indústria de papelaria. Esse produto se destaca porque 95% de suas capas e contracapas e 100% de suas folhas foram produzidas a partir da cana-de-açúcar”, explica a diretora de produto da Ledesma, Maria Miglio.

Segundo Rafaela Baldin, gerente de contas de Renováveis da Braskem, esse projeto desenvolvido em conjunto faz parte do compromisso da Braskem com o meio ambiente e a Economia Circular, que caracteriza e guia as atividades produtivas da companhia. “A Braskem busca criar soluções sustentáveis. Nesse sentido, a criação da linha Ledesma+Bio representa nossos valores de sustentabilidade e o compromisso com os atores do mercado que buscam uma opção ecologicamente correta", ressalta a executiva.

A empresa brasileira Confetti é responsável pela transformação do Plástico Verde da Braskem em lâminas e capas plásticas recicláveis. “A Confetti é encarregada de transformar a resina plástica produzida pela Braskem e realizar, utilizando maquinário especializado, a extração e transformação do Polietileno Verde em lâminas plásticas com medidas, espessura e textura previamente determinadas”, explica o diretor da companhia, Carlos Rettmann. “A novidade que chega ao setor de papelaria é mais um passo muito importante para o Plástico Verde”, conclui.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas