Para Capa, momento do Vitória reflete em rendimento individual

Capa comemora boa fase do Vitória, que está invicto há sete rodadas, “A bola não queima no pé”


Tribuna da Bahia, Salvador
06/09/2019 14:06 | Atualizado há 12 dias, 9 horas e 57 minutos

   
Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória / Divulgação

Sem saber o que é ser derrotado há sete rodadas, o Vitória vive um raro momento de suspiro na Série B. O triunfo sobre o Vila Nova na última terça, fora de casa, por 2 a 0, deixou a equipe na 14ª posição na tabela, com 24 pontos, um pouco mais distante da zona do rebaixamento.

O bom momento da equipe coletivamente acaba influenciando no rendimento individual dos atletas. Essa é a opinião do lateral Capa, que concedeu entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, na Toca do Leão.

"Acho que a dedicação no treinamento... Todo jogador sabe o seu potencial, o que você pode doar ao time. Logicamente, o momento que a gente vinha passando... Vinha passando por muitas incertezas. A todo momento, uma reconstrução de grupo, tentando achar o elenco certo para estar jogando, a confiança não estava 100%. Quando o time vem tendo confiança, vem sabendo jogar, a bola não queima mais o pé... Acho que todo mundo pode dispor do seu melhor futebol. Consequentemente, vem saindo belas partidas. Não só minhas, mas de todos que estão jogando. Os que entram também vêm fazendo excelentes jogos" afirmou.

Nos últimos sete jogos, o Vitória venceu três vezes (Paraná, CRB e Vila Nova) e empatou outras quatro (América-MG, Operário, Coritiba e Botafogo-SP). Nesse período, a equipe marcou seis gols e sofreu apenas um.

Para Capa, o atual momento da equipe não causa surpresa, já que o Vitória já vinha fazendo bons jogos mesmo sob o comando do técnico Osmar Loss.

"Surpresa, não. A gente vinha numa situação incômoda, mas sabíamos que nosso grupo tinha bastante qualidade; que, no momento certo que encaixasse... A gente já vinha fazendo um bom trabalho para se encaixar com o professor Loss. O professor Amadeu só fez colocar a cereja no bolo. A gente sabia que, no momento em que encaixasse, a gente ia dar uma sequência boa. Graças a Deus, não todos os jogos com uma brilhante partida, mas o importante está vindo, os resultados. A gente está conseguindo pontuar e subir na tabela" disse.

Depois de enfrentar uma maratona de jogos, o Vitória ganha um respiro e só volta a campo no dia 14 de setembro, contra o Guarani, lanterna da Série B. Capa rechaça uma suposta facilidade pela posição do adversário na tabela e pede atenção do elenco.

"Creio que que esses jogos são os mais difíceis de se jogar. Pelo fato de ele estar em último na tabela, não quer dizer que eles são de menor expressão do que a gente no futebol. Pelo contrário, a mesma vontade que eles têm de sair de lá a gente tem de se distanciar. Então é um jogo em casa, complicado. A gente tem que ter muita cautela. Não podemos ser muito receosos de fazer o gol, porque eles têm um time de qualidade e já sofremos a consequência disso lá. Saímos ganhando, e eles conseguiram reverter o jogo. Então não é um time bobo. Temos que ter muita atenção. Tenho certeza de que essa semana que vai ter de trabalho, o Amadeu vai passar milimetricamente os pontos negativos deles, o que a gente pode neutralizar e onde podemos explorar para fazer uma boa partida" afirmou o lateral rubro-negro. Fonte: GE Bahia.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas