Obras devem dar nova cara a Salvador nos próximos anos

Uma dessas intervenções está sendo realizada na Avenida Cônego Pereira, no trecho entre o Aquidabã e os Dois Leões


Tribuna da Bahia, Salvador
11/09/2019 09:45 | Atualizado há 28 dias, 8 horas e 25 minutos

   
Foto: Reginaldo Ipê

Por Yuri Abreu

Uma obra aqui, uma intervenção ali, uma modificação acolá... Nos últimos tempos, Salvador tem se tornado um verdadeiro canteiro de obras, o que tem sido observado tanto por aqueles que moram aqui, quanto pelos que visitam a capital baiana. 

Esse movimento, por hora, tem trazido impactos seja para quem anda pelas calçadas, quanto quem passa pelas ruas e avenidas da cidade. Contudo, o objetivo é o de, aos poucos, melhore a qualidade de vida daqueles que estão no município.

Uma dessas intervenções está sendo realizada na Avenida Cônego Pereira, no trecho entre o Aquidabã e os Dois Leões. Atualmente, é possível ver alguns desníveis na pista, meios-fios inexistentes e muitas redes de proteção à frente dos passeios. “Complica um pouco porque temos de caminhar pela rua, correndo riscos, mas acreditamos que todo esse transtorno é passageiro e vai dar uma nova cara a essa região”, disse Romuldo Barbosa, autônomo.

De acordo com a Prefeitura de Salvador, entre as mudanças nesta região estão requalificação asfáltica, meio-fio em granito, iluminação e arborização, além de micro e macrodrenagem, o que deve resolver os problemas de alagamento. 

Para os usuários do transporte público, uma modificação importante, uma vez que os pontos de ônibus serão ampliados e os coletivos terão baias para realizar paradas, melhorando o fluxo no trânsito. Ainda conforme a gestão municipal, as obras devem ser concluídas no primeiro trimestre de 2020 e o investimento é de R$ 16 milhões.

Ainda na região central da cidade, o bairro do Comércio é outro ponto da capital que vem passando por melhorias. Uma delas é a requalificação da Praça Marechal Deodoro, mais conhecida como praça das mãozinhas, devido ao Monumento das Nações, com duas mãos entrelaçadas. O local estava passando por um processo de degradação e ocupação desordenada.

As obras foram iniciadas no final do mês de abril deste ano e já devem ficar prontas entre os meses de novembro e dezembro. Conforme a prefeitura, os investimentos são superiores a R$ 4 milhões e este processo vai atingir, a confluência da Avenida Jequitaia com a Travessa do Cais do Ouro e Rua Torquato Bahia, em uma área de aproximadamente 23.250 m². Iluminação, novos pontos de ônibus e implantação de baias para os coletivos serão algumas das novidades para os usuários assim que a praça for entregue.

Além desta, ainda há outras ações em andamento, executadas ou planejadas para o Centro Histórico, a exemplo das revitalizações da Rua Miguel Calmon, a principal do Comércio, além das praças Cairu e da Inglaterra – esta última inaugurada em dezembro de 2018. Na parte alta, ainda há a Avenida Sete de Setembro, que está em andamento, assim como o Terreiro de Jesus, entregue em junho.

Orla

Seguindo para a orla da capital, a região da Barra-Ondina é uma das que, desde o início da atual gestão, vem passando por obras das mais diversas, a exemplo da que está ocorrendo no trecho, de pouco mais de 1 km, entre o Monumento das Gordinhas e a Praça Orungan, na Rua José Sátiro de Oliveira, próximo ao Centro Espanhol.

A ampliação do calçadão e a recuperação do canteiro central são algumas das intervenções previstas e a expectativa é a de que tudo seja entregue até o mês de outubro. As obras fazem parte do programa Salvador 360 e contam com investimentos superiores a R$ 27 milhões, contadas também a primeira fase, inaugurada em fevereiro. Por causa disso, em junho passado, o trânsito na região precisou passar por modificações.

BRT

Mas, sem dúvida, a obra que está mais chamando a atenção dos moradores e visitantes da capital baiana é a do BRT, cujo primeiro trecho, entre o Cidade Jardim e o Iguatemi, de cerca de 3 km, está em construção. Graças ao avanço das modificações – mais de 50% das vigas dos viadutos do modal já foram instaladas na região do Itaigara, segundo a Prefeitura –, o trânsito na Avenida ACM, tanto no sentido Lucaia, quanto no sentido Paralela, precisou ser modificado.

Desde o último domingo, devido a construção dos elevados que vão abrigar uma das estações do trecho 1, foi implantado um canteiro de obras na pista principal, fazendo com que os motoristas precisem pegar desvios pelas marginais, principalmente àqueles que querem seguir no sentido Avenida Paralela. A previsão é a de que as mudanças durem cerca de sete meses. Além disso, foi reforçado que as intervenções vão acabar com os alagamentos da região, assim como eliminar os cruzamentos existentes.

“Penso que em alguns horários, como no início da manhã, e no final da tarde, a gente vai ter alguns problemas, muita gente não vai entender e até reclamar. Mas, se vier para melhorar a qualidade de vida da população, principalmente quanto ao transporte coletivo, que estava deixando a desejar, acredito que o sacrifício valerá a pena”, comentou Alan Fernandes, que trabalha como eletricista.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas