Seminário SOS Joanes debaterá impactos ambientais da poluição do rio

O evento vai acontecer dia 25 de setembro, das 8 às 17h30, no auditório Jorge Calmon, da Assembléia Legislativa da Bahia


Tribuna da Bahia, Salvador
18/09/2019 14:12 | Atualizado há 5 dias, 11 horas e 47 minutos

   
Foto: Romildo de Jesus / Tribuna da Bahia

Por: Cleusa Duarte


Com o objetivo de alertar a sociedade baiana sobre a situação da Bacia do Rio Joanes, o  Instituto Metropolitano de Desenvolvimento Social e Inovação (IMD) vai realizar o 2º Seminário SOS Joanes.  O evento vai acontecer dia 25 de setembro, das 8 às 17h30, no auditório Jorge Calmon, da Assembléia Legislativa da Bahia. O curador técnico presidente Mauro Cardim, diz que é preciso fazer urgentemente um levantamento da situação e desfazer os pontos negativos.

 “A sociedade joga lixo, entulho nos rios e a natureza mesmo acaba recuperando. Mas precisamos agir.O ideal é fazer um levantamento dos problemas. Realizar um reflorestamento às margens do Rio Joanes  e conscientizar a sociedade da importância de preservar o meio ambiente. A Cetrel, por exemplo, tem capacidade para receber 100% dos esgotos e está tratando apenas de 50% deles  na região”, diz Mauro Cardim, que além de curador do evento é presidente do IMD.

O Seminário, que terá a participação de 250 pessoas irá contar com a presença de especialistas, ambientalistas e técnicos, além de autoridades do Estado e Salvador. A intençãoé debater os impactos ambientais, econômicos e sociais gerados pela poluição do Rio Joanes, além de traçar diagnósticos e soluções.

 Mauro Cardim, ainda afirma que o caminho da revitalização precisa passar por especialistas, autoridades, ambientalistas, acadêmicos, empresários, ONGs, OSCIPs, lideranças comunitárias, Ministério Público e imprensa, “sabemos que é um trabalho árduo, difícil, mas queremos uma agenda para revitalizá-lo. Queremos a união de todos os secretários, prefeitos e o governo estadual para juntos salvarmos o Rio Joanes.  Isso é possível.”

Cardim Finaliza, “precisamos entender que o mundo caminha ao contrário do que estamos praticando em relação ao meio ambiente. Enquanto no Brasil tapamos os rios, em outros países o foco é retirar os tampões .  Vamos acabar com a ideia de tamponar.”

Estão confirmadas as presenças do vice-governador João Leão (PP); João Carlos Oliveira da Silva, secretário de Meio Ambiente do Estado da Bahia; Adélia Pinheiro, Secretária da Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia e Leonardo Góes Silvasecretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento do Estado da Bahia. Além de Rogério Cedraz. Presidente da EMBASA; representantes da (ANA) Agência Nacional de Águas; representantes das câmaras municipais da Região Metropolitana de Salvador (RMS) e prefeitos dos municípios onde flui o Rio Joanes.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas