Feira de Santana comemora seus 186 anos de emancipação

“Princesa do Sertão” assim ficou conhecida Feira de Santana que é o segundo maior município da Bahia com mais de 600 mil habitantes


Tribuna da Bahia, Salvador
18/09/2019 14:28 | Atualizado há 5 dias, 11 horas e 58 minutos

   
Foto: Reprodução internet

Por: Lício Ferreira


Principal centro urbano, político, educacional, tecnológico, econômico, imobiliário, industrial, financeiro, administrativo, cultural e comercial do interior da Bahia, a cidade de Feira de Santana está comemorando, nesta quarta-feira 16, os seus 186 anos de emancipação política. Além de tudo o que já foi dito acima, a aniversariante é um centro industrial e comercial importante do Brasil, com um grande poder de compra e um forte comércio. 

Localizada no centro-norte baiano, a 108 quilômetros da capital, a cidade se tornou, nos últimos anos, a segunda mais populosa do estado e a maior do interior das regiões Norte, Nordeste, Centro Oeste e Sul do Brasil. É, também, a sexta maior cidade do interior do país, e com uma população maior que oito capitais estaduais.

Além de reconhecidamente maior, Feira de Santana é, também, a principal e mais influente cidade do interior da região Nordeste. Ao longo dos anos foi a primeira cidade da América Latina a ter um plano diretor. Hoje, tem o 69º maior produto interno bruto (PIB) municipal da nação; o terceiro maior na Bahia; e o maior do interior do Nordeste, com R$ 11.961.846 bilhões. 

A festa de aniversário da cidade, nesta quarta-feira 18, terá uma programação especial: às 7h será realizada uma missa festiva na Catedral Metropolitana de Senhora Santana; e, à tarde, uma sessão solene na Câmara de Vereadores, a partir das 15h.  À noite, a partir das 19h, acontece a entrega das medalhas da Ordem do Mérito de Feira de Santana, no Spazzio Eventos.

Neste ano, segundo informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura serão admitidos 54 novos membros, sendo três grandes comendadores, 21 comendadores e 30 oficiais. São cidadãos e cidadãs que nas suas áreas de atuações profissionais contribuíram para o engrandecimento do município. A homenagem é presidida pelo prefeito Colbert Martins Filho. Também, está prevista uma Mostra de Fotografia Panorama 2019, que destaca os 186 anos de existência da segunda metrópole dos baianos.

Entrevista com o prefeito Colbert Martins Filho

Cerimônia foi realizada nesta terça, na Câmara de Vereadores da cidade — Foto: Câmara de Vereadores de Feira de Santana/ Divulgação

Foto: Câmara de Vereadores de Feira de Santana/ Divulgação

Tribuna da Bahia - Gostaria que o senhor explicasse sobre a desapropriação do Feira Tênis Clube e de toda a sua área, bem como a finalidade dessa aquisição.

Colbert Martins Filho - Foi a maior desapropriação da história de Feira de Santana e, talvez, do interior da Bahia. Adquirimos o prédio do antigo Feira Tênis Clube e de toda aquela área localizada no centro da cidade, um patrimônio da memória do nosso povo, por cerca de R$ 9 milhões. E ali vamos construir um grande complexo educacional, voltado para as nossas crianças, um investimento de aproximadamente R$ 20 milhões. Teremos a sede própria da Secretaria de Educação, um prédio de sete andares; três piscinas, dois auditórios, laboratórios de idiomas, centro de formação para professores e vários outros equipamentos para atender à nossa rede municipal de ensino, com destaque para alunos portadores de deficiências. Ainda este ano licitaremos  projeto e execução da obra.

TB - Confirmado o investimento na duplicação de viadutos, que o senhor anunciou este ano?

Colbert Filho - O ex-prefeito José Ronaldo construiu e nós teremos agora a satisfação de ampliar, dois dos principais viadutos da nossa área urbana. São equipamentos fundamentais para mobilidade da nossa população. No passado, quando foram concebidos, atendiam plenamente ao tráfego de automóveis. Agora, com o crescimento exponencial de Feira de Santana, inclusive em sua frota de veículos, tornou-se imperioso duplicar esses viadutos. Dois deles faremos imediatamente. O do cruzamento das avenidas Getulio Vargas, Eduardo Fróes da Motta e Nóide Cerqueira; e o que fica entre as avenidas Maria Quitéria e Fraga Maia. Estarão preparados para atender as necessidades do nosso povo por décadas. 

Foto: Divulgação

TB - Sobre a ampliação de avenidas e a modernização de acessos a novos vetores urbanos de Feira de Santana, quais são os planos do senhor

Colbert Filho - Temos alguns grandes vetores urbanos novos, em Feira de Santana, com a construção de diversos condomínios. Um deles está localizado no bairro do Papagaio. Estaremos, os próximos meses, realizando obras estruturantes fundamentais para o desenvolvimento daquela região. Portanto, ampliaremos e até duplicaremos a pista de avenidas já existentes, e criaremos outras com essa finalidade.  

TB - Depois de muita polêmica, a Prefeitura conseguiu avançar na obra do BRT e ela parece quase concluída...

Colbert Filho - O BRT é uma das conquistas da população, compromisso do nosso Governo. As obras dos terminais estão sendo concluídas. As empresas responsáveis pelo transporte urbano em nossa cidade sabem de sua responsabilidade neste projeto. Vamos iniciar, em breve, esse serviço, mesmo que inicialmente não possamos executá-los em sua plenitude. É um sistema moderno, que vai proporcionar uma nova realidade para as milhares de pessoas que utilizam o ônibus como meio de locomoção.

TB - Reclama-se bastante, nos últimos meses, de problemas na iluminação pública em Feira de Santana. O senhor tem investimentos para essa área?

Colbert Filho - Estamos adquirindo 10 mil lâmpadas de LED para dar um novo conceito de iluminação pública nas vias centrais da nossa cidade. Essa aquisição viabiliza a melhoria da iluminação em outros bairros e distritos feirenses, pois outras 10 mil lâmpadas, que vão ser substituídas, serão aproveitadas nesses locais. Vamos dar um verdadeiro banho de luz na cidade, com um investimento de R$ 5 milhões neste serviço.

TB - Temos notícias também sobre um investimento elevado na compra de máquinas pesadas, para aumentar a capacidade da Prefeitura no que diz respeito à recuperação de vias públicas e de estradas na zona rural...

Colbert Filho - A recuperação de ruas e de estradas vicinais, dos problemas causados pelas chuvas ou pelo desgaste natural, vai ganhar um importante reforço em Feira de Santana. Estamos finalizando a aquisição de dezenas de máquinas, entre caçambas, tratores,  patrois e outros equipamentos, para acelerar este trabalho. É a renovação total da nossa frota, que já se encontra defasada. Aplicaremos R$ 15 milhões nessa aquisição. A compra já está sendo concluída e esse é um avanço que terá grande significado na qualidade de vida da nossa população, especialmente nas regiões mais carentes.

TB - E sobre o Centro Comercial Popular, também conhecido como Shopping Popular, como está a obra?

Colbert Filho - Vamos inaugurar agora em outubro a maior obra em execução do interior do Nordeste do Brasil, o Centro Comercial Popular. Trata-se de um grande shopping que vai proporcionar, ao mesmo tempo, a organização da atividade informal, acolhendo 1.800 camelôs hoje espalhados em várias áreas do comércio e a revitalização do Centro de Abastecimento, uma vez que esse equipamento se encontra nos seus arredores. O cliente que vai ao Centro de Abastecimento também se tornará freguês do shopping e vice-versa. É uma Parceria Público-Privada (PPP) que representa investimentos da ordem de R$ 90 milhões aproximadamente. Dos quais R$ 13 milhões são contrapartida da Prefeitura. Teremos uma verdadeira revolução na economia informal do nosso município.

TB - Logo depois de inaugurado o Shopping Popular, o senhor pretende iniciar um outro grande investimento, a revitalização do centro da cidade, que hoje tem passeios ocupados, e está bem desorganizado ?

Colbert Filho - É o maior investimento de todos os que estamos realizando na cidade. São R$ 100 milhões para a revitalização completa do nosso centro. O comércio, há muitos anos, vivendo problemas com a ocupação indevida das vias públicas, com os seus passeios indisponíveis para a população, vão ficar livres e organizados. Teremos ciclovias, nova sinalização, acessibilidade total para as pessoas portadoras de deficiências e muito mais. Este investimento encontra-se em fase de licitação de projetos. Logo em seguida licitaremos a empresa responsável pela execução. A previsão é de iniciarmos as obras ainda neste fim de ano ou no começo de 2020.

TB - Feira de Santana tem obras a inaugurar nesses últimos meses do ano, além do Shopping Popular?

Colbert Filho - Temos dezenas e dezenas de obras para inaugurar, entre praças públicas, ruas pavimentadas, escolas e unidades de saúde. Este fim de ano vamos entregar muitas obras, um volume que dificilmente se encontra em qualquer outro município nordestino. Tudo isto, fruto de uma gestão responsável com o dinheiro público e que sabe como utilizá-lo em beneficio da população.


Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas