Raio Laser - 7/10 - Revolta

A informação, divulgada pelo blog de Lauro Jardim, de que o PT não terá candidatos às Prefeituras nas maiores cidades revoltou o presidente municipal do partido, Gilmar Santiago, que protestou contra a medida dizendo que ela não ouviu as bases da legenda


Tribuna da Bahia, Salvador
07/10/2019 09:00 | Atualizado há 16 dias, 7 horas e 7 minutos

   

A informação, divulgada pelo blog de Lauro Jardim, de que o PT não terá candidatos às Prefeituras nas maiores cidades revoltou o presidente municipal do partido, Gilmar Santiago, que protestou contra a medida dizendo que ela não ouviu as bases da legenda. Segundo Gilmar, o partido não pode adotar uma diretriz para todo o país, esquecendo-se de que cada cidade tem uma especificidade e interesses que muitas vezes não coincidem com o que pensam os dirigentes nacionais. A avaliação de Gilmar é a mesma da nova direção do partido, que será assumida,em solenidade a ser divulgada, por Ademário Costa e Iracema, figuras que foram eleitas defendendo a bandeira da candidatura própria em Salvador.

Ataque 

No estranho comunicado que divulgou no sábado ao associado do Esporte Clube Bahia contra o consumo de cerveja na Arena Fonte Nova, chamou a atenção o fato de o presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, defender o consumo da cerveja Brahma e mais uma vez jogar os torcedores contra o estádio, lembrando que se trata de uma equipamento, conforme destacou, que foi construído e mantido em grande parte com recursos públicos.

Candidato

Mas o pior foi o apelido que, por causa da campanha, o presidente do Esporte Clube Bahia ganhou dos adversários e dos torcedores do Vitória: é o de candidato Brahma, por causa da defesa que faz do consumo, exclusivamente, da cerveja em detrimento daquela que patrocina a Arena Fonte Nova. Como se sabe, Bellintani é pré-candidato a prefeito de Salvador.

Lambuzaram

A divulgação, pelo Estadão, da delação de Antonio Palocci, ex-ministro dos governos petistas que foi extremamente poderoso, deixou vários petistas baianos constrangidos. É que grande parte da militância, como se sabe, não compactua com a farra com dinheiro público com que os dirigentes e governantes do partido se lambuzaram.

Padrinho

Quando alguns petistas tomaram conhecimento de que o senador Jaques Wagner (PT) interveio para evitar que o governador Rui Costa sofresse um processo de expulsão do partido por causa de suas declarações à revista Veja, eles passaram a avaliar que não tem para onde correr: o governador realmente deve muito ao senador baiano que foi o responsável por sua eleição.

Disputa

Um comentário circula abertamente nos ambientes políticos baianos, assegurando que vai de mal a pior o relacionamento entre o senador Otto Alencar, chefão local do PSD, e o vice-governador João Leão, que comanda com unha de ferro o PP na Bahia. Tudo por causa da disputa por prefeitos no interior do Estado na luta para ver quem chega mais forte em 2020.


Leia a Coluna completa na edição impressa do jornal ou na Tribuna Virtual.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas