70% das empresas familiares não sobrevivem à morte dos seus fundadores

Conflitos familiares podem ser evitados com planejamento sucessório, uma ferramenta jurídica que é tema de evento em Salvador


Tribuna da Bahia, Salvador
14/10/2019 16:16 | Atualizado há 28 dias, 19 horas e 9 minutos

   
Foto: Divulgação

As Empresas Familiares correspondem a 80% das empresas no Brasil, mas, apesar da quantidade, apresentam um alto grau de mortalidade: 70% não sobrevivem à troca da 1ª geração (pais) para a 2ª geração (filhos) e 95% não sobrevivem até a 3ª geração (netos), é o que aponta uma pesquisa realizada pelo Sebrae.

E porque o pós-morte costuma ser um problema na manutenção dessas empresas? A resposta pode estar na falta de planejamento sucessório, uma importante ferramenta jurídica que pode fazer a diferença.

Segundo a advogada da Legado Consultoria, Indira Domingues, a falta de conhecimento do brasileiro sobre o tema, ou até mesmo o tabu em falar sobre herança, resulta em entraves jurídicos que podem levar empresas familiares a falência.

O Imposto de Transmissão Mortis Causa (ITCM), por exemplo, é um tributo que pode ter uma redução de 8% para 3,5% quando pago ainda em vida. Além disso, o conhecimento da tributação pode anular a necessidade de um inventário, que costuma ser uma dor de cabeça para familiares. Para se ter uma ideia, quando os inventários não são providenciados no tempo da lei, podem render multas de até 150%.

E é aí que entra o planejamento sucessório, uma ferramenta que o sistema jurídico oferece para desburocratizar as etapas necessárias, além de viabilizar que os pais distribuam em vida o seu patrimônio aos herdeiros, evitando disputas e conflitos. Para a especialista, essas medidas assumem uma especial importância no contexto de Empresas Familiares, uma vez que os conflitos entre herdeiros são uma das principais causas do seu insucesso.

Na busca pela perpetuidade dessas Empresas, a Legado Consultoria, promove em Salvador o Holding Familiar: como planejar a sucessão na família e na empresa. O evento é voltado para empresários, estudantes, empreendedores e todas as pessoas que têm interesse em aprender sobre o tema, e acontece no dia 29 de outubro, às 19h, no Wall Street Empresarial, na Paralela.

“Queremos mostrar que o planejamento sucessório é uma ferramenta jurídica importante e que representa uma verdadeira economia tributária, além de contribuir significativamente para a harmonia familiar”, destaca a advogada Indira Domingues, que também será a palestrante do evento.

Quem for conferir a palestra vai aprender através de uma linguagem clara, acessível e objetiva, como as famílias empresárias podem organizar o patrimônio familiar via Holdings e Patrimoniais e como planejar a sucessão familiar para garantir a perpetuidade dos negócios da família.

SERVIÇO

Evento: Holding Familiar: como planejar a sucessão na família e na empresa

Data: 29 de outubro de 2019

Horário: 19h

Local: Wall Strett Empresarial, Av. Luiz Viana, 64

Inscrição: http://bit.ly/2YyrVdl

Informações: contato@legadoconsultoria.com.br

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas