Coluna Boa Terra (Por Valdemir Santana) - Edição do dia 9/11

Vitorino Campos mostra em festa no Rio o novo vigor da cena fashion brasileira


Tribuna da Bahia, Salvador
09/11/2019 10:27 | Atualizado há 10 dias, 5 horas e 32 minutos

   
Foto: Divulgação

A indústria têxtil do país tem o que agradecer pelo novo impulso na cena fashion comandado pelo baiano Vitorino Campos (foto). O estilista que virou sensação na moda baiana no final dos anos 1990, e agora é o “Embaixador da moda” pelo “Senac Rio de Janeiro”, estava entre os destaques na festa de apresentação dos “Jovens Talentos Moda Senac RJ”, na quarta feira, no fabuloso “Museu de Arte Moderna” do Rio de Janeiro.

Além de coordenar o curso que orientou os novos estilistas fluminenses, Vitorino presidiu o júri que escolheu as revelações. O concurso para escolha, que já havia sido noticiado no inicio pela coluna, é um novo sopro para a produção de moda, e principalmente para a economia e o setor têxtil, não apenas do Rio de janeiro, como no Brasil. Afinal no mundo inteiro a indústria e o estilo da moda estão sendo repensados.

Marina Fokidis, a curadora grega que desafia economia em favor dos museus, retorna à Bahia

A curadora de arte Marina Fokidis faz parte do novo grupo de artistas que integra a temporada de residência artística do internacional “Instituto Sacatar”, de Itaparica, a partir da segunda feira, 18. O que chama a atenção na especialista de fama internacional, é que Marina está na Bahia pela segunda vez. Em 2017, convidada pelo “Goethe Institut” ela questionou o papel e o desenvolvimento dos museus em nível internacional.

Marina tem o gabarito de instigar os governos, principalmente da Grécia, sobre a forma e o conceito da economia aplicada à administração dos museus. Ela prega uma economia do amor. Aproveita o poder das amizades transculturais enquanto enfatiza a sensibilidade e o compartilhamento. Tem um currículo enorme e entre os seus trabalhos estão atividades para os “Museu de Arte das Cíclades”, de Atenas, e “Museu Macedônio de Arte Contemporânea”, no país balcânico Macedônia.

Clelia Iruzun retorna à Europa e agenda concerto em Londres

Depois de encantar a cena cultural de Salvador com o concerto de piano no “Cerimonial Rainha Vitoria”, em agosto, a pianista Clelia Iruzun já está em Londres, com agenda confirmada para o concerto no dia 26, no sofisticado espaço “Razumovsky Recital Hall”. E nada menos do que um palacete em estilo vitoriano que tem agenda disputada pela elite da musica, da opera e do canto, em Londres.

Carioca de nascimento, a artista que é casada com o engenheiro baiano Renato Martins Filho, tem enorme agenda de apresentações na Europa e países de platéias também muito exigentes, como a China.

“Polêmicas” de Nelson Preto com pegada de “Que tiro é este?”

Quando o professor Nelson Pretto leva um tema para discussões nas plenárias da agenda “Polêmicas Contemporâneas” deixa de fora a tese de colocar panos quentes. Acerta no convite a pensadores objetivos. Nesta segunda, 11, com o tema “Violência na sociedade contemporânea”, escolheu uma turma que tem aquela pegada firme, tipo, não corra que é tiro.

Ou seja, as discussões que começam às 7h da noite, no “Auditório Leopoldo Amaral”, da “Escola Politécnica” da Federação, devem bater firme na absurda violência que segue impune, e esbanjar aquele conceito do Jet set que resolveu reagir aos arrastões nas praias da Zona Sul do Rio. E principalmente da primavera de Nova York, que fez uma das cidades mais violentas do mundo, nos anos 1970, se transformar no delírio de hoje, e deixou sem sentido o alter ego em Gotham City.

Entre os convidados estão as surpreendentes Silvana Santos Conceição, militante da organização política “Reaja ou será morta, reaja ou será morto”, e Rute Fiuza, Coordenadora do movimento “Mães de maio do Nordeste”.

Gringos ensinam fazer videogame com o lado bom da chuva

Dois bambambãs dos vídeos games na Europa, os alemães Friedrich Hanisch e Jana Reinhardt ensinam como fazer uma guerra diferente, e voltada para o bem, no velho e agitado mundo dos vídeos games. Eles estão em Salvador participando do Programa de Residência Artística Vila Sul, do “Goethe-Institut Salvador-Bahia” e agora a própria instituição cultural alemã organiza a oficina “Com as alterações climáticas não se brinca!”.

Na verdade o jogo começa pelo titulo, pois oficialmente o “não” fica entre parênteses e deixa, portanto o paralelo entre não brincar com o perigo e brincar com o game. Mas enfim, a idéia é desenvolver um jogo para criar a consciência sobre os perigos das alterações climáticas. Qualquer pessoa com mais de 16 anos pode se inscrever. Os dois sabem o que fazem. Friedrich Hanisch é criador de videogames e já ganhou um premio chamado “Alumni Award” que mostra o valor do ensino superior no Reino Unido. Jana é programadora e jornalista de videogames, especial sita em cominar narrativas com ações.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas