Campanha de vacinação contra o sarampo começa nesta segunda

O foco desta etapa será o público com faixa etária de 20 a 29 anos de idade. Segundo o órgão federal, este é o mais difícil de ser alcançado em campanhas do gênero


Tribuna da Bahia, Salvador
18/11/2019 05:30 | Atualizado há 23 dias, 12 horas e 18 minutos

   
Foto: Reginaldo Ipê / Tribuna da Bahia

Por: Yuri Abreu


Como forma de ampliar a imunização em mais faixas etárias, o Ministério da Saúde dará início, hoje, a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação em todo o país. O foco desta etapa será o público com faixa etária de 20 a 29 anos de idade. Segundo o órgão federal, este é o mais difícil de ser alcançado em campanhas do gênero.

De acordo com o último boletim epidemiológico sobre sarampo emitido pelo Ministério, o público-alvo da segunda fase da campanha é a que mais acumula número de casos confirmados da doença. Nos últimos 90 dias de surto ativo, foram confirmados 1.729 casos no Brasil.

Em Salvador, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), mais de 850 mil pessoas estão nessa faixa etária, entre àquelas que não se vacinaram ou precisam atualizar a vacina tríplice viral, que protege de doenças como caxumba e rubéola, além do próprio sarampo.

Os atendimentos acontecem de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Já no dia 30, um sábado, acontece o chamado “Dia D”, para atender a grande demanda, seja nos postos de saúde do município, seja nos pontos de intensa circulação de pessoas no município.

Na primeira fase da Campanha, que englobou crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade, a capital baiana atingiu cobertura superior a 90% da vacinação contra o sarampo nos pequenos com idade de até um ano, segundo a SMS. Em Salvador, até o início deste mês, conforme a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), dois casos de sarampo foram confirmados. Em toda a Bahia, o este índice é de 26.

O SARAMPO

Doença infecciosa grave e causada por um vírus, o sarampo pode ter complicações graves e até mesmo levar a morte. A transmissão ocorre quando o portador da enfermidade tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas.

Em torno de três a cinco dias, podem aparecer sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de 5 anos de idade. A única maneira de evitar o sarampo é através da vacina.

ALVOS

De acordo com o Ministério da Saúde, após a faixa etária entre 20 e 29 anos, outros públicos-alvo devem fazer parte das próximas campanhas de vacinação. Segundo o órgão, o país tem uma estimativa de 59 milhões de pessoas suscetíveis ao sarampo de todas as faixas etárias. A expectativa é a de que, em 2020, ações também sejam realizadas para atingir os grupos entre 30 e 59 anos, além dos que tem a idade entre 5 e 19 anos.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas