Geninho quer Vitória ofensivo e alerta: “As coisas não precisam ser feitas de maneira afobada”

Precisando de um empate para se manter na Segundona, Vitória visita o Operário nesta terça-feira


Tribuna da Bahia, Salvador
18/11/2019 14:40 | Atualizado há 23 dias, 3 horas e 7 minutos

   
Foto: Divulgação / EC Vitória

O Vitória precisa de apenas um ponto para mandar para o espaço qualquer risco de rebaixamento. É com esse pensamento que o técnico Geninho trabalha a equipe para a partida contra o Operário-PR, marcada para esta terça-feira, às 21h30 (horário de Brasília), no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa.

Por estar tão perto de alcançar o objetivo é que o treinador avisou que não quer afobação, embora não abra mão de um jogo ofensivo de sua equipe.

- Em cima dos últimos resultados da rodada, se você fizer um ponto, está livre dessa ameaça. Temos seis pontos para fazer um. Claro que vamos buscar mais, tentar como sempre buscar a vitória, mas ter a consciência de que as coisas não precisam ser feitas de maneira afobada, porque basta um empate e está livre – afirmou Geninho.

O Vitória tem 42 pontos, seis a mais que o Londrina, equipe que abre o Z-4. Caso seja derrotado pelo Operário-PR, a equipe rubro-negra precisará torcer para que o time paranaense não vença o São Bento.

De acordo com Geninho, a necessidade de buscar um jogo ofensivo é para que a equipe não fuja às suas características.

- Vamos procurar manter o estilo. Claro que tem que ter um respeito grande pelo adversário, que tem um retrospecto muito bom jogando em casa, ganhou 70% ou 80% das partidas em Ponta Grossa. Mas já ficou provado em alguns jogos que o Vitória não sabe jogar pelo resultado; ele se dá melhor quando busca o jogo ofensivo, quando propõe o jogo. Vamos jogar da maneira que o grupo se sente melhor, buscar a vitória. Se não conseguir, buscar o resultado que lhe dê a classificação – afirmou.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas