No Dia da Consciência Negra, mestres de capoeira recebem título de Guardião dos Saberes

O evento acontece a partir das 17h, no auditório do Centro Universitário, no Comércio, em frente à Praça da Inglaterra


Tribuna da Bahia, Salvador
19/11/2019 17:13 | Atualizado há 1 dia, 0 minutos

   
Foto: Divulgação

Na próxima quarta-feira (20), Dia da Consciência Negra, o Centro Universitário Dom Pedro II (UNIDOM,) juntamente com a Frente parlamentar em Defesa da Capoeira da Câmara Municipal de Salvador (CMS), fará a entrega do título Guardião dos Saberes e Memórias da Cultura Africana e Afro-Brasileira no Estado da Bahia a seis antigos mestres da velha guarda da capoeira. O evento acontece a partir das 17h, no auditório do Centro Universitário, no Comércio, em frente à Praça da Inglaterra.

Essa é a 2ª segunda edição da premiação, que conta com o apoio da Federação De Capoeira da Bahia (Fecaba). Os homenageados são personalidades que fizeram e fazem a história da capoeira no Brasil e no mundo, disseminando a cultura e a arte, ensinando o que aprenderam sobre capoeira durante toda uma vida. 

Alguns deles conviveram com ícones da capoeira, como Mestre Bimba, criador da Capoeira Regional e Mestre Pastinha, fenômeno da Capoeira Angola. 

Nesta segunda edição do evento, receberão o título: Mestre Brandão; Mestre Bola Sete, discípulo do Mestre Pastinha; Mestre Xaréu, discípulo do Mestre Bimba; Mestre Saci; Mestre Piloto; e Mestre Itapoan, também da turma do Mestre Bimba.

Para o vereador Luiz Carlos (Republicanos), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Capoeira da Câmara, este será mais um momento histórico para a capoeira em Salvador. 

“Os mestres merecem todo o respeito, pois carregam consigo parte da história de um povo, haja vista que a capoeira é um importante instrumento artístico e cultural, que tem a sua essência preservada pelos mestres que estão sendo reconhecidos através deste título”, afirmou.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas