Coluna Boa Terra (Por Valdemir Santana) - Edição do dia 29/11

A pegada de filantropia de Donata Meirelles e Nizan Guanaes ganha destaque no cenário econômico


Tribuna da Bahia, Salvador
29/11/2019 08:00 | Atualizado há 9 dias, 20 horas e 13 minutos

   
Foto: Reprodução

A pegada pela filantropia no Jet set e poderosos em geral ligados à Bahia fica cada vez maior. E ultrapassa a cena de Salvador, como aconteceu esta semana com o casal formado pelo mega publicitário baiano Nizan Guanaes e a mulher dele, a especialista em mercado de luxo Donata Meirelles. Os dois (foto) que têm como referência o circuito de luxo em lugares como a Avenida Montaigne, a rua mais luxuosa de Paris, acabam de ingressas na rede de ONGs “Gerando Falcões” que atua em quarenta favelas brasileiras.

A decisão do casal não foi pouca coisa. Aconteceu numa festa no “Unique”, de São Paulo, o hotel design mais requintado do Brasil e virou noticia na “Exame”, a revista mais influente na mídia de negócios do país, em matéria publicada ontem. Mas antes da reportagem, Donata Meirelles fez uma discreta postagem anteontem, nas redes sociais, e mostrou participantes como a atriz Marina Ruy Barbosa.

Em destaque, na postagem, o ex-favelado Edu Lyra que é o idealizador e CEO da “Gerando Falcões”. Um ativista que sabe o que faz e é muito bem relacionado com nomes de peso da economia mundial, como o carioca de origem suíça Jorge Paulo Lemann, o segundo homem mais rico do Brasil, dono de uma fortuna superior a R$ 90 bilhões, segundo a revista “Forbes”. A ação filantrópica de Nizan e Donata é a confirmação de uma tendência de ações sociais pelo grand monde, na Bahia, noticiada com freqüência em Boa Terra.

Brunch natalino, e estilo, no elegante Caminho das Arvores

O burburinho de Natal é comandado em clima cosmopolita na “Christmas Party”, ou festa natalina, que a estilista baiana Irá Salles organiza hoje, no final da manhã, no atelier na elegante região Caminho das Árvores. É aquela área coalhada de mansões que foi planejada para ser a versão baiana dos Hamptons de Nova York. Mas Ira Salles vai além de imitação. Ela cria bolsas e outros acessórios que ganham destaque na cena internacional.

Nesta festa em forma de brunch a idéia e mostrar não apenas as novidades das coleções, como o novo visual do atelier recentemente reformado.

Troca de alianças e festa no luxuoso império da “Breton”

Uma festa de novas alianças no trade nacional de móveis de luxo acontece neste domingo, 01, em São Paulo, e com certeza repercute na Bahia. E a oficialização do noivado de Giselle Rivkind com o empresário Eliezer Fichmann numa festa que a principio seria para a família e os amigos, em São Paulo, mas acontece que o casal tem forte influencia no trade empresarial de luxo no Brasil.

A noiva que é diretora de marketing da marca de móveis de luxo “Breton” é filha do casal de origem letoniana Anette e Marcel Rivkind, os dois fundadores da empresa que tem loja em Salvador. O noivo de origem hebraica, atua como empresário em São Paulo. Vale lembrar que Giselle Rivkind se destaca também na cena artsy como anfitriã de artistas e arquitetos em eventos como a gigante feira de negócios “Art Rio”.

Jingle Bell e alegria para menores de Trancoso

Destaque na cena internacional da musica erudita com eventos como o “Música em Trancoso” e a academia “Canto em Trancoso”, o fabuloso “Teatro L’Occitane” reserva agenda em dezembro totalmente voltada para o talento e alegria dos pirralhos de escolas publicas do balneário Trancoso, a oitocentos quilômetros da capital. A sexta edição da festa “Natal em Harmonia” é um concerto natalino que acontece sábado, 7, à partir das 2h da tarde.

Implantado nas areias do canyon de Trancoso por iniciativa do casal de mecenas formado pelos condes Sabine e Carlo Lovatelli, o “Teatro L’Occitane” é um dos mais singulares do mundo, com projeto do prestigiado arquiteto luxemburguês François Valentiny. Nesta festa o acesso é gratuito, mas os organizadores avisam que é recomendado levar presentes. Embalados e com a idade e o sexo da criança indicado na etiqueta.

Criar e improvisar na cultura indie com talento, humor e liberdade

O que faz a diferença na produção cultural da cena indie, com aulas sem engessar a relação mestre aprendiz, são sutilezas como as das “Oficinas de Canto e Improvisação” que acontecem duas vezes por semana, a partir de segunda, 2, durante todo o mês de dezembro. Mas atenção porque as inscrições devem ser feitas até amanhã, sábado. A primeira das sutilezas, é básica. O incrível espaço “Cronópios Casa da Cultura” no final da rua neoclássica Direita de Santo Antônio, pertinho daquele largo panorâmico do bairro histórico.

As “Oficinas de Canto e Improvisação” fazem parte da agenda “Ciclo de Oficinas” que movimenta a rebeldia da “Cronopios” com artistas do Brasil e de fora. Desta vez as convidadas são Daniela Chávez, uma criadora cênica, professora e pesquisadora da linguagem de improvisação teatral com experiências em países como a Argentina, Costa Rica e o Brasil; e a baiana Sandra Simões, cantora que manda ver na cena musical contemporânea de Salvador, e leva seus tesouros para o Brasil e o mundo, como foi o caso do “Sou Bamba e Rock N Roll”, um CD impossível, daqueles que quanto mais passam os anos, mas instigam a cultura de plantão.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas