Em má fase, Bahia vê jogadores entrarem em rota de colisão com torcida

Jogadores precisaram se explicar por atitudes fora dos gramados; Tricolor não vence há nove jogos no Campeonato Brasileiro e amarga pior jejum desde 2014


Tribuna da Bahia, Salvador
29/11/2019 13:00 | Atualizado há 9 dias, 15 horas e 6 minutos

   
Foto: Reprodução/Vídeo

Além da má fase do time dentro de campo, os jogadores do Bahia estão em rota de colisão com a torcida com o que fazem fora dele. Por razões distintas, Gilberto, Fernandão e Artur precisaram se explicar pelo que fizeram após os jogos. Tudo isso em meio a um jejum de nove jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro e que fez a equipe praticamente dar adeus ao sonho de conquistar uma vaga na Libertadores em 2020.

O primeiro a se complicar com a torcida foi o atacante Gilberto. Em novembro, o atacante voltou a declarar que gostaria de jogar no Flamengo quando encerrar o contrato com o Bahia e foi duramente criticado. Por conta da atitude, pediu desculpas.

Nesta semana, foi a vez de Artur Victor se envolver em atrito com a torcida por conta de uma atitude envolvendo o Flamengo. Uma imagem do atacante vestindo a camisa rubro-negra vazou nas redes sociais, e o jogador precisou se retratar. Artur disse que foi uma aposta com amigos e pediu desculpas às torcidas do Bahia e Palmeiras, com quem tem vínculo.

No mesmo dia, o centroavante Fernandão também foi criticado por conta de uma entrevista que caiu mal para os tricolores. Após a partida contra o Atlético-MG, Fernandão parabenizou o elenco por estar brigando pela Libertadores e disse que “entrara na ansiedade do torcedor é uma bosta”. Pouco tempo depois, ele usou as redes sociais para explicar a declaração e pedir compreensão.

Quem também deu o que falar, mas por uma atitude envolvendo o técnico do time foi o atacante Rogério. Através de publicação em rede social, o atacante, que está machucado, reclamou da falta de oportunidades. Na última quinta-feira, o diretor de futebol, Diego Cerri, admitiu que o jogador errou e que “sofreu as consequências”.

Todos esses problemas acontecem em meio à má fase do time, que não vence há nove jogos no Campeonato Brasileiro e amarga o pior jejum desde 2014. Por conta do momento ruim, o Tricolor praticamente deu adeus ao sonho de Libertadores e agora vai precisar correr para garantir a vaga na Sul-Americana.

Neste domingo, o time comandado por Roger Machado vai enfrentar o CSA, no estádio Rei Pelé, às 18h (horário de Brasília).

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas