Regata João das Botas teve sua 48ª edição no Porto da Barra

Para conscientizar a população quanto à importância da preservação do meio ambiente marinho, ainda pela manhã foi realizada uma ação de limpeza da praia do Porto da Barra pelo Grupo de Pesca Lixo Zero


Tribuna da Bahia, Salvador
09/12/2019 09:30 | Atualizado há 13 dias, 18 horas e 59 minutos

   
Foto: Divulgação

Por: Poliana Antunes


A tradicional Regata Ecológica de Saveiros João das Botas, aconteceu sua 48ª edição neste domingo (08), no Porto da Barra, com uma emocionante largada às 13h. A competição náutica é promovida pelo Comando do 2º Distrito Naval, organizada pela Capitania dos Portos da Bahia, é voltado para os Saveiros de vela de içar, vela de pena, saveiro de pesca e catraia, onde e integra o Festival Náutico Salvador.

Para conscientizar a população quanto à importância da preservação do meio ambiente marinho, ainda pela manhã foi realizada uma ação de limpeza da praia do Porto da Barra pelo Grupo de Pesca Lixo Zero, que recolheu o lixo do fundo mar, com a participação de mergulhadores militares e de escolas de mergulho.

A turista de Minas Gerais Juliana Almeida, 33 anos, estava encantada com o volume de pessoas prestigiando o evento. “Salvador já é linda todos os dias, mas hoje está especialmente brilhante. Impressionante como as pessoas prestigiam a regata. Ainda estamos com o dia maravilhoso de sol”, disse a turista mineira encantada com o mar da Bahia.

A estudante Daiane Silveira, 22 anos, falou da bela iniciativa do evento em relação à limpeza da praia. “Achei a iniciativa maravilhosa. Nossas praias é nosso patrimônio. Não sei como tem pessoas que não tem educação na hora de aproveitar o lazer nas areias das praias. É nossa obrigação cuidar da natureza”, ressalta a estudante.

A COMPETIÇÃO

Ao longo das 47 edições anteriores, a “João das Botas” se tornou a mais importante competição de embarcações regionais à vela do Norte e Nordeste, contribuindo para a preservação da história da navegação dos saveiros, típica embarcação do recôncavo baiano, que hoje corre o risco de extinção. A competição também integra o calendário de eventos náuticos da cidade, como uma de suas mais antigas regatas.

A Regata “João das Botas” teve origem a partir de uma viagem de volta ao mundo realizado, em 1969, por velejadores baianos. O visual da despedida configurado por inúmeras embarcações, dentre elas vários saveiros, impressionou o então Capitão dos Portos da Bahia, que resolveu, a partir daquela época, organizar uma regata de saveiros.

A regata foi realizada naquele ano e nos anos seguintes, até que, em 1972, foi nomeado seu patrono João Francisco de Oliveira de Botta conhecido como “João das Botas”, herói da independência da Bahia e Oficial de Marinha que lutou contra as forças navais portuguesas na Baía de Todos os Santos, à frente de uma esquadra composta de saveiros.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas