Dois dias de inaugurações para o novo Centro de Convenções

O equipamento terá três pavimentos e será 100% climatizado e com acessibilidade


Tribuna da Bahia, Salvador
09/12/2019 09:30 | Atualizado há 13 dias, 18 horas e 54 minutos

   
Foto: Reprodução

Por: Lício Ferreira


O Centro de Convenções de Salvador (CCS) denominado “Antonio Carlos Magalhães” terá dois dias de inaugurações no próximo mês de janeiro. As festas serão, exatamente, nos dias 23 e 26, conforme informou o secretário municipal de Cultura e Turismo (Secult), Claudio Tinoco. Já, as obras físicas estão sendo finalizadas pelo consórcio formado pelas empresas Andrade Mendonça e Axxo e serão entregues, no próximo dia 20, à Prefeitura Municipal de Salvador. O equipamento terá três pavimentos e será 100% climatizado e com acessibilidade.

No formato de uma pomba, símbolo da bandeira de Salvador, o CCS já chama atenção de quem passa pela orla marítima da capital baiana, especificamente no bairro da Boca do Rio. O projeto arquitetônico é dos arquitetos André Sá e Francisco Mota. O sistema construtivo empregado foi similar ao utilizado na implantação do Hospital Municipal de Salvador (HMS). O consórcio trabalhou com estruturas pré-moldadas, em conjunto com outras metálicas e lajes, e todo o material utilizado foi pensado para se adequar às condições de insalubridade da orla marítima, ou seja, antissalitre.

O Centro de Convenções de Salvador (CCS) será a terceira maior estrutura municipal do tipo no país com capacidade para receber 14 mil pessoas, simultaneamente, em feiras, congressos e convenções. A área é de pouco mais de 103 mil m², sendo 36 mil m² construída. O CCS contará com oito auditórios moduláveis de 800 metros quadrados cada; seis salões de 390 e 781 metros quadrados; 12 salas de 236 metros quadrados; e mais 28 salas de reuniões, entre 47 e 64 metros quadrados. O estacionamento abrigará 1,4 mil veículos. Terá uma praça de exposições com 2.500 m²2 e restaurantes com vista para o mar de 435 m² cada.

O que já está certo, neste equipamento publico, é o nome de batismo do auditório principal, que levará o nome do economista, ex-secretário de Cultura e Turismo e ex-presidente da Bahiatursa, Paulo Gaudenzi, que atuava recentemente como vice-presidente de Relações Institucionais da Salvador Destination. A decisão foi do prefeito ACM Neto: “Quero prestar uma homenagem a um querido amigo que nos deixou. Amigo de meu avô, uma pessoa que eu tinha um maior carinho e respeito. Fez muito pela Bahia, amou muito a cidade e ajudou a traduzir, na década de 1990, para o Brasil e para o mundo, a imagem do que o estado se transformou. Ele incorporou - como poucos - o espírito do povo e da terra da Bahia”.

EVENTOS

Pelo menos três grandes eventos já estão agendados para acontecer no espaço, a partir de 2020: Congresso Nacional de Hotéis (Conotel), em maio de 2020, Congresso Brasileiro de Mastologia (2021), e o 7º Congresso Mundial de Trauma (2024). O secretário Claudio Tinoco anunciou, ainda, que a cidade também receberá em 2020 a Bienal do Livro 2020. “A última realizada, em Salvador, foi no ano de 2013. E reuniu 65 mil pessoas. Nossa expectativa, agora, é de superar esse número nos quatros dias de sua realização no segundo semestre do próximo ano”.

Tinoco lembrou, também, que antes do Governo do Estado fechar definitivamente o Centro de Convenções da Bahia (CCB) - localizado no bairro do Stiep -, a cidade recepcionava cerca de 29 eventos internacionais por ano. Com o novo equipamento da Prefeitura a expectativa é de atrair para a Boca do Rio novos hotéis, assim como já ocorreu, recentemente, no Centro Histórico, onde estão instalados o Fera Pálace e o Fasano. Claudio Tinoco também aposta acredita que os hotéis terão perfis de negócios - semelhantes aos localizados na Avenida Tancredo Neves, na Pituba e em Patamares.

“Nos próximos 25 anos, Salvador terá a estrutura para voltar a sediar os eventos não só da área médica, mas também outros, como feiras nacionais e internacionais. E, até mesmo, encontro de chefes de Estado. Não tenho dúvida de que o Centro de Convenções de Salvador será a oportunidade da capital baiana voltar ao cenário internacional”, assinalou. Em seguida frisou:“É importante reforçarmos que, desde o lançamento do projeto do Centro de Convenções de Salvador, em outubro de 2017, a Prefeitura deixou claro para o mercado e sociedade que iria fazer, através de uma concorrência pública, a concessão para operação pela iniciativa privada, pelo tempo de 25 anos. Fizemos o combinado e por felicidade a empresa vencedora é reconhecida pela sua capacidade”.

Tinoco ressalta, ainda, que a capital baiana vive um ótimo momento no turismo, mas com enfoque no turista de lazer. “As taxas de ocupação hoteleira mostram isso. No entanto, com a entrega do Centro de Convenções de Salvador, vamos alavancar um outro nicho, o visitante de evento de congressos e convenções. Com a inauguração do equipamento, Salvador voltará a recepcionar grandes eventos”, destaca.

GESTÃO

Para gerir o Centro de Convenções de Salvador (CCS), a GL Events vencedora da concessão, já investiu R$ 10 milhões em outorga fixa, que foram pagas em duas parcelas. Em seguida, para colocar o equipamento ao seu gosto aplicou mais R$ 15 milhões na compra de equipamentos e mobiliário a ser utilizado.

Única concorrente no processo do edital, a GL Events vai fazer a gestão, planejamento, implantação, operação, manutenção e promoção do Centro de Convenções de Salvador. O francês Demien Timpério, CEO da GL Events Brasil Centro de Convenções Ltda, disse, em entrevista exclusiva, à Tribuna da Bahia, que a empresa está apostando em Salvador, por ser um destino emblemático do Brasil e que tem um potencial importante a ser resgatado. “Queremos fazer de Salvador um dos principais destinos do Brasil na América Latina. Estamos aqui para somar com o trade local e confesso que estou muito feliz em estar na Bahia!”

Na oportunidade, no auditório da Sefaz, o executivo-Chefe estava acompanhado do ex- diretor de Desenvolvimento de Negócios Rodolfo Andrade, que fez a entrega da documentação do edital ao presidente da Comissão de Licitação Antonio Palma Simas. Demien Timpério disse mais: “Esse lugar é incrível. Vamos trabalhar muito e unir esforços com o trade local para trazer eventos nacionais e internacionais, além de produzir eventos próprios. Vamos trabalhar, humildemente, com a comunidade local, oferecendo toda nossa expertise de 40 anos. No edital está previsto investimentos de R$15 milhões, mas acreditamos que vamos passar bastante. Pelo menos, passar dos R$20 milhões. Será um investimento significativo para recebermos os primeiros eventos”.

GL EVENTS

Considerado um dos maiores conglomerados empresariais do setor de eventos do mundo, a francesa GL Events está presente em mais de 20 países, nos cinco continentes. Administra 40 espaços, entre centros de convenções e arenas multiuso. A companhia chegou ao Brasil em 2006, e por aqui já investiu cerca de R$ 1 bilhão na expansão dos seus negócios há 13 anos. Atualmente, o grupo conta com um portfólio de seis empresas no país, com escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná e 370 colaboradores.

Único conglomerado a operar em toda cadeia de eventos na América Latina, a operação brasileira da GL Events trabalha com quatro linhas de negócios distintas, reproduzindo o modelo de negócios da matriz. A GL Events Live que abriga a área responsável pela concepção, produção e realização de eventos; a GL Events Exhibitions responde pelos projetos de organização e produção de feiras de negócios; e a GL Events Venues que faz a gestão de espaços para eventos. O Brasil é o primeiro país a operar uma linha de negócios adicional, a GL Events Hospitality, que atua, principalmente, na gestão de atividades hoteleiras, alimentos e bebidas e é responsável pelo Grand Mercure Riocentro, hotel cinco estrelas na Barra da Tijuca, com 306 apartamentos.

Além dos espaços para eventos, sob sua gestão, a GL Events tem em seu portfólio a Fagga l GL Events Exhibitions, referência na organização de feiras de negócios e entretenimento em todo país, com 50 anos de atuação. Já a GL Events Live recentemente incorporou a LPR, especializada em montagem de estandes para feiras e eventos, aluguel de móveis e programação visual. Atuou na montagem e fornecimento de instalações temporárias de todos os grandes eventos internacionais realizados no Brasil tais como Jogos Panamericanos de 2007; Rio + 20; Copa das Confederações de 2013; Copa do Mundo de 2014; Jornada Mundial da Juventude e Olimpíadas Rio 2016, além de eventos esportivos e shows diversos. O grupo é responsável pela gestão dos centros de convenções São Paulo Expo, o maior do Brasil, e Riocentro, além da Jeunesse Arena, na Barra da Tijuca.

CONCESSÃO

A concessão do Centro de Convenções de Salvador – denominado “Antonio Carlos Magalhães” -, tem um prazo de 25 anos. A empresa que ofertasse o maior valor, sendo o mínimo de R$ 10 milhões, seria a vencedora da concorrência. Foi o que ocorreu. A GL Events ofereceu R$ 10 milhões e 100 mil reais. Neste período, a gestora do Centro de Convenções de Salvador ficará isenta de pagar o IPTU do equipamento. A Prefeitura estima que o incentivo fiscal deve dar uma economia de aproximadamente R$ 60 mil por ano à concessionária. Como a concessão é de 25 anos, o benefício acumulado pode chegar a R$ 1,5 milhão no período.

A GL Events ainda deverá pagar um valor variável de 5% sobre o faturamento bruto do Centro de Convenções de Salvador, a partir do sexto ano de funcionamento, somando cinco anos de carência. Antes de inaugurar a empresa também fez investimentos no equipamento, a exemplo da instalação de cabeamento e geradores, luminárias, divisórias e cadeiras, paisagismo e tratamento acústico. Por sua vez, a Prefeitura de Salvador investiu R$ 126 milhões no equipamento.

O novo Diretor de Desenvolvimento de Negócios, Ludovic Moullin garantiu, em recente entrevista, anunciar as novidades para a programação, agora em janeiro. Dentre elas, um evento de nível mundial super aclamado. “Estamos com 30 a 35 negociações em cursos, E olha que ainda não começamos, efetivamente, o trabalho de captação de eventos”, finalizou. Na oportunidade, a GL Events estava presente na Aimex, em Las Vegas (EUA) para lançar, oficialmente, o Centro de Convenções de Salvador (CCS), no mercado internacional.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas