Bolsonaro cancela viagem para Salvador

O presidente da República, Jair Bolsonaro cancelou ontem a viagem para Salvador, quando participaria da cerimônia de entrega da primeira etapa da reforma do Aeroporto de Salvador


Tribuna da Bahia, Salvador
11/12/2019 09:37 | Atualizado há 11 dias, 19 horas e 7 minutos

   
Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Por: Henrique Brinco


O presidente da República, Jair Bolsonaro cancelou ontem a viagem para Salvador, quando participaria da cerimônia de entrega da primeira etapa da reforma do Aeroporto de Salvador. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Planalto, durante a tarde, sem mais detalhes. O evento marca a entrega de 90% das melhorias entregues pela concessionária previstas em contrato. Segundo a assessoria do aeroporto da capital baiana, serão entregues áreas ampliadas e iniciativas sustentáveis. Segundo interlocutores do Planalto, o motivo do cancelamento pode ser a agenda de votações do Congresso.

Os agentes federais que fariam a segurança de Bolsonaro seguiram para Palmas (TO), segundo fontes governistas. A realização do evento, por outro lado, está mantida e deve contar com a presença de autoridades locais. Em eventos com a presença da comitiva presidencial, o staff do Palácio do Planalto faz varreduras no local do evento para garantir a segurança. Na inauguração do Aeroporto de Vitória da Conquista, inclusive, a equipe contou com a presença de snipers.

Com a ausência de Bolsonaro, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), e o governador da Bahia, Rui Costa (PT), devem disputar o palanque. Ontem, Rui chegou a dizer que ainda não sabia se participaria da inauguração da primeira etapa da reforma do aeroporto de Salvador. Segundo o petista, pela manhã, o chefe do Palácio do Planalto ainda não estava confirmado no evento.

“Hoje tive a informação de que ele [Bolsonaro] havia cancelado. Não sei se vai ter inauguração ou se não vai ter. Vou ter que confirmar para definir a minha agenda. Vou ver como está o horário, se está confirmado ou não”, desconversou, em entrevista coletiva após assinatura da ordem de serviço para a construção do VLT.

Rui ainda respondeu a crítica do deputado estadual Alan Sanches (DEM), que disse que o governo não cumpriu o prazo regimental para a votação do orçamento de 2020. “Quem faz o calendário da Assembleia é a Assembleia, não é o governador. Os deputados são competentes, capazes de definir a sua agenda de votação. Não vai ser o governador que vai ficar interferindo e dando palpite. Acredito que o orçamento será votado”, declarou.

“O objetivo é fazer um orçamento que se aproxime do real. Não é fácil, com esses anos de crise, manter os investimentos e o equilíbrio fiscal. O fato de estar com a casa arrumada é um fator fundamental para conseguir novos investimentos. Se quer receber investimentos, o estado não pode perder a mão do equilíbrio fiscal”, acrescentou Rui.

CÂMARA APROVA PROJETOS

Após intensa série de debates, a Câmara Municipal aprovou ontem o Projeto de Lei nº 299/19, que institui em Salvador o Condomínio de Lotes, de autoria da gestão do prefeito ACM Neto. Os vereadores também acataram os textos do Programa de Regularização Fundiária Urbana – Reurb (PLC nº 02/19) e do Programa Nossos Talentos (PL nº 304/19). O texto do PL nº 299, que altera, acrescenta artigos e quadros à Lei nº 9.148/2016 da Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo (LOUOS), foi rejeitado pelas vereadoras Aladilce Souza (PCdoB) e Marta Rodrigues (PT), além dos vereadores Edvaldo Brito (PSD), Hélio Ferreira (PCdoB), Marcos Mendes (PSOL), Sílvio Humberto (PSB) e Suíca (PT). O vereador Cezar Leite (PSDB) defendeu a aprovação do projeto original.

A proposição do Condomínio de Lotes foi acatada com inclusão de 13 emendas. Ao declarar voto, as vereadoras Aladilce e Marta julgaram inconstitucionais as relacionadas ao Parque do Vale Encantado e Bacia do Mané Dendê. As comissões de Constituição, Justiça e Redação Final (CCJ); Orçamento e Planejamento Urbano aprovaram os textos conjuntamente com votos contrários.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas