Coluna Adegas &Drink’s (Por Scheila Bulhões) - edição do dia 10/01

Chardonnay, a branca mais famosa no mundo todo


Tribuna da Bahia, Salvador
10/01/2020 13:50 | Atualizado há 16 dias, 23 horas e 55 minutos

   
Foto: Reprodução / Google fotos

Até a década de 1970, a variedade Chardonnay era cultivada principalmente nas regiões da Borgonha, sobretudo em Chablis, onde dá origem a vinhos brancos minerais; e em Champagne, região dos mais famosos espumantes do mundo.

Mas ao Novo Mundo ela chegou e, na década de 1980, passou a ser estampada em rótulos que chamaram a atenção dos consumidores, mudando assim todo um conceito de rotulagem. 

Como a uva é de fácil cultivo e adaptação em diferentes climas – de frio a quente e moderado. Suas características variam muito de acordo com cada terroir e, com os métodos de vinificação utilizados.

A chardonnaytem aromas de frutas verdes, cítricas e hortaliças em climas frios, como a Borgonha; de frutas brancas e cítricas, como melão, em climas moderados, como Mendoza; e frutas tropicais em climas quentes, como a Califórnia. Os melhores Chardonnays, depois de envelhecerem, desenvolvem complexas notas de mel e frutas secas.

Os vinhos de Chardonnay tendem a ter baixa acidez e grande concentração de corpo, principalmente quando estagia em barris de carvalho novos, o que acentua essas características.

Métodos de vinificação dos Chardonnays

Fermentação malolática: O método consiste em fermentar o vinho dentro de um barril de carvalho. Esse procedimento traz maior complexidade e corpo à bebida, além dos sabores lácteos. 

Depois da fermentação, seja malolática ou não, o enólogo precisa fazer uma escolha: deixar o vinho em contato com as borras (resíduos de leveduras que restaram da vinificação) ou retirá-las. Se optar pelo contato com as borras, conduz o vinho para que desenvolva complexidade aromática ainda maior, como madeira e especiarias, e cremosidade extra.

Quando vinho não passa pela fermentação malolática, é comum que o vinho passe por barril de carvalho antes de ser engarrafado. Neste período, adquire notas de torrada, baunilha e coco.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas