'Governo ficou ensandecido para pegar o dinheiro'

Presidente nacional do PSL, o deputado Luciano Bivar (PE) sustenta que foi o dinheiro público destinado ao partido o real motivo do racha entre os grupos liderados por ele e pelo presidente Jair Bolsonaro


Tribuna da Bahia, Salvador
12/01/2020 07:00 | Atualizado há 15 dias, 4 horas e 49 minutos

   
Foto: Reprodução / Google Imagens

Presidente nacional do PSL, o deputado Luciano Bivar (PE) sustenta que foi o dinheiro público destinado ao partido o real motivo do racha entre os grupos liderados por ele e pelo presidente Jair Bolsonaro. Com a eleição de 52 deputados, o PSL passou da condição de nanico para detentor da segunda maior fatia do Fundo Partidário - só em 2019, a legenda recebeu mais de R$ 87 milhões, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

"A cúpula do governo ficou ensandecida para pegar esse dinheiro", disse Bivar em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo. "Acho uma coisa abominável", completou, ao falar sobre a crise que rachou o partido e levou à desfiliação de Bolsonaro.

Agora, ele tece críticas ao ministro da Economia, Paulo Guedes, e engrossa o coro dos que apontam falta de habilidade da gestão Bolsonaro. "O governo se preocupa mais com os costumes e o conservadorismo do que com a economia", disse.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas