Rossi diz que foi fácil escolha pelo Bahia e brinca com novo CT: "Tamanho da minha cidade"

Atacante de 26 anos estava na mira do Vasco, mas preferiu assinar contrato com o Tricolor até o fim de 2021: "Muito feliz pelo projeto que está sendo muito ambicioso"


Tribuna da Bahia, Salvador
15/01/2020 15:58 | Atualizado há 5 dias, 18 horas e 49 minutos

   
Foto: Divulgação

Foi com um projeto ambicioso, baseado em um forte elenco e um grande centro de treinamento que a diretoria do Bahia convenceu o atacante Rossi a assinar com o clube. Apresentado como novo reforço do Tricolor na tarde desta quarta-feira, o jogador de 26 anos estava na mira do Vasco, onde se destacou como líder em assistências da equipe no Campeonato Brasileiro 2019, e do Atlético-MG. O atacante, porém, decidiu pela equipe baiana e assinou contrato até o fim de 2021.

- Agradecer ao Diego [Cerri] pela transparência de como foi a negociação. É muito fácil escolher o Bahia. Uma estrutura como essa, um treinador de nível de Série A e um elenco como está sendo montado. Acho que qualquer jogador os olhos vão brilhar quando chegar uma proposta. Comigo não foi diferente. Muito feliz pelo projeto que está sendo muito ambicioso - disse Rossi na chegada ao Bahia.

Rossi também destacou a montagem do elenco do Bahia para a temporada. Além dele, até o momento, o Tricolor confirmou as chegadas do atacante Clayson, do meia Daniel, do volante Jadson e do lateral Zeca. Juninho Capixaba deve ser anunciado a qualquer momento.

- Se fosse o Cerri, contrataria os mesmos jogadores que ele está contratando, até porque eles se destacaram. O projeto está bem bacana. Tem bons jogadores para balançar as redes e ajudar o Bahia - disse o novo atacante do Bahia.

Mas não foi só o elenco que cativou Rossi. O atacante lembrou do novo centro de treinamento do clube, inaugurado no último sábado. Natural de Prainha, no Pará, ele brincou com a extensão do CT, que tem o triplo do tamanho do Fazendão.

- É do tamanho da minha cidade. É muito grande. Quando entrei no CT vi a dimensão do CT. Realmente é muito grande. Só quem tem a ganhar é o Bahia. Estou aqui há cinco dias e acho que não conheci o CT todo.

Rossi passou pela base do Flamengo e Fluminense até se profissionalizar na Ponte Preta. Além de Vasco e Shenzhen, ele também passou por Mogi Mirim, Paraná, Operário Ferroviário, São Bento, Goiás e Chapecoense e Internacional.

Rossi ainda não está regularizado, e o time principal do Bahia estreia no dia 25 deste mês, quando enfrenta o Santa Cruz, pela Copa do Nordeste.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas