Artigo: Bruno convida Vovô do Ilê para a vice

Por: Osvaldo Lyra


Tribuna da Bahia, Salvador
17/01/2020 10:40 | Atualizado há 4 dias, 10 horas e 42 minutos

   

O vice-prefeito Bruno Reis fez um movimento político importante na última quarta-feira (15), quando estava na condição de prefeito em exercício de Salvador. Pré-candidato do DEM ao Palácio Thomé de Souza, ele aproveitou uma reunião com o presidente do Ilê Aiyê, Antonio Carlos dos Santos, o Vovô, no Palácio Thomé de Souza, para sondá-lo sobre a possibilidade de ocupar a sua vice pelo PDT, ou ainda, indicar um nome de peso do Movimento Negro para a chapa majoritária do Democratas.

No encontro, Vovô ouviu a sondagem com atenção, mas não rendeu o papo. Questionado ontem sobre o assunto, o dirigente do bloco afro mais tradicional da Bahia desconversou e disse que a pauta foi estruturada apenas nas demandas do Ilê.

De concreto, o vice-prefeito disse que a administração municipal vai garantir toda estrutura necessária à realização da Noite da Beleza Negra, que é considerado o maior concurso de exaltação da mulher negra do país, será realizado na Senzala do Barro Preto, no Curuzu, no próximo dia 8/2.

“Logo que tomei conhecimento das dificuldades que o bloco enfrentava para realizar o concurso, tomei a iniciativa de convidar Vovô para uma conversa. A Prefeitura, que sempre apoia as manifestações culturais de nossa cidade, estará mais uma vez ao lado do Ilê Aiyê, um bloco que ajuda na divulgação de Salvador no Brasil e no mundo”, disse Bruno.

Segundo informações obtidas com exclusividade, Vovô iniciou também as tratativas com a administração municipal para garantir o desfile do bloco afro, sem cordas, no último dia do Carnaval, fato inédito na história do mais belo dos belos.

Além disso, o dirigente do bloco afro estuda agora o que fazer politicamente. Pré-candidato pelo PDT, o fundador do Ilê Ayê foi incentivado por apoiadores mais próximos a sair do partido. Ele disputa com o secretário de Saúde de Salvador, Leo Prates, a indicação dos pedetistas para disputar o comando do Palácio Thome de Souza. Vovó é o idealizador do movimento mais importante da política local dos últimos tempos, através do chamado “Eu Quero Ela", através do qual prega a necessidade de um candidato e prefeito negro na capital baiana.

Ao ser questionado recentemente sobre o assunto, Vovô disparou: “Não vejo motivo para deixar o PDT agora. É preciso conversar com Bancada do Feijão, mas nada foi feito nesse sentido ainda. Eu respeito muito a Bancada e não faria sentido tomar uma atitude dessas assim. Teríamos de conversar para chegar a um acordo”, afirmou.

Na oportunidade, além de negar a saída, ele declinou com relação a uma possível candidatura pelo Partido dos Trabalhadores (PT), após ser convidado pelo presidente municipal da sigla, Ademário Costa, que disse, no programa Política na Mesa, na Radio e TV Câmara Salvador, que "eu quero ele", numa referência sobre a eventual filiação de Vovô ao ninho petista.

No entanto, para ele, o interesse agora é maior pelo fortalecimento da campanha “Eu Quero Ela”, que prega o lançamento de candidaturas negras para concorrer ao Thomé de Souza. “Não adianta bater chapa, ficar brigando entre os partidos, se isso não vai enfraquecer a campanha. Por outro lado, acho que nem o PT e nem o PDT vão lançar candidato negro”, acrescentou o pré-candidato, destacando a deputada estadual Olívia Santana (PCdoB) como um nome forte para alavancar a ação. Com isso, resta aguardar qual será a decisão política do dirigente do bloco afro, que é conhecido pelo trabalho de resgate e divulgação da cultura negra e as lutas pelo combate ao preconceito na capital baiana. A conferir.


*Osvaldo Lyra é editor-chefe do Portal Muita Informação e escreve na Tribuna às sextas-feiras.

Compartilhe