Incêndio atinge imóvel e queima 96 acondicionados

O prédio que está em construção, fica localizado na Avenida Juracy Magalhães Júnior, próximo ao Mundo Pet, no sentido Shopping da Bahia


Tribuna da Bahia, Salvador
21/01/2020 06:40 | Atualizado há 7 dias, 8 horas e 41 minutos

   
Foto: Romildo de Jesus / Tribuna da Bahia

Por: Poliana Antunes


Um incêndio atingiu um imóvel nesta segunda-feira (20). O prédio que está em construção, fica localizado na Avenida Juracy Magalhães Júnior, próximo ao Mundo Pet, no sentido Shopping da Bahia. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, não houve pessoas feridas. Já o vigilante que estava presente no local depois do ocorrido, disse que pelo menos 96 ares condicionados ficaram completamente destruídos.

De acordo com o tenente coronel Ramon Diego, a propagação do fogo foi facilitada por conta do depósito/almoxarifado do imóvel, no qual estavam empilhados cerca de 40 equipamentos evaporadores e muitos aparelhos de ar condicionados. A estrutura precisou ser completamente evacuada e as chamas foram combatidas.

O tenente explicou que, o ambiente ficou com bastante fumaça, mas confirmou que o fogo aconteceu na área do depósito.

De acordo com Ramon Diego, precisou remover ainda toda a carga que ficou sob os escombros. “Criamos espaço, livrando acesso para ventilar e tirar as peças”, explica.

O tenente ressalta, ainda, que a suspeita é de que o fogo tenha realmente começado na área do depósito, porém, não há confirmação ou detalhes. “Devemos aguardar as investigações”.

Funcionário da loja de autopeças que fica ao lado do prédio, falou que passou por um enorme susto na hora do incêndio. “Estava chegando no trabalho pela manhã quando vi as chamas. A gente fica assustado, afinal já imagina o pior. Mas graças a Deus os bombeiros foram rápidos, e tudo acabou bem”, lembrou José Caros.

A Defesa Civil de Salvador (Codesal), que realizou vistoria no local, identificou que não houve dano estrutural, podendo assim continuar com as obras do edifício para os reparos necessários.

A assessoria de imprensa do Grupo Hapvida, frisa que o espaço em questão ainda não comporta as instalações da unidade médica. Por causa disso, o incêndio é de responsabilidade da empreiteira que administra as obras.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas