MPF pede suspensão da abertura do Sisu por falhas no Enem

Segundo o governo, 5.974 participantes do exame tiveram notas com inconsistências


Tribuna da Bahia, Salvador
21/01/2020 06:40 | Atualizado há 7 dias, 8 horas e 27 minutos

   
Foto: Reprodução

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), do Ministério Público Federal (MPF), solicitou que o Ministério da Educação suspenda a abertura do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) até que sejam resolvidas as falhas na correção do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

As inscrições para o Sisu têm início previsto para hoje. O MPF informou ter enviado um ofício para o ministro Abraham Weintraub nesta segunda-feira 20, para evitar que inconsistências na correção do Enem prejudiquem milhares de estudantes que participarão da seleção.

O MPF também pediu que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informe, em até 24 horas, os motivos que geraram os problemas na correção das provas.

Os questionamentos sobre os resultados disponibilizados pelo site do Inep surgiram desde sábado 18. Diante das queixas, o MEC permitiu que estudantes enviassem comunicados de problemas até a segunda-feira 20, às 10 da manhã.

De acordo com o presidente do Inep, Alexandre Lopes, 5.974 participantes tiveram notas com inconsistências, número que representa 0,15% do total de participantes (3,9 milhões). O instituto diz que as notas já foram revisadas.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas