Agripino refuta aliança entre Neto e Ciro em 2022

O ex-presidente nacional do DEM, José Agripino, refutou os rumores de uma possível aliança entre a agremiação e o PDT


Tribuna da Bahia, Salvador
25/01/2020 07:00 | Atualizado há 27 dias, 15 horas e 14 minutos

   
Foto: Reprodução

Por: Henrique Brinco


O ex-presidente nacional do DEM, José Agripino, refutou os rumores de uma possível aliança entre a agremiação e o PDT, que deve lançar Ciro Gomes como postulante à presidência da República em 2022. "É especulação", declarou à reportagem. O ex-senador, que esteve em Salvador para participar da inauguração do Centro de Convenções municipal, acredita que a "musculatura" do partido adquirida nos últimos anos serve para atrair aliados, e não para "oferecer agregados para a candidatura de terceiros".

O bom desempenho eleitoral de Ciro na última eleição não é suficiente, na visão de Agripino, para que o DEM considere a possibilidade de não ter o protagonismo em uma eventual chapa, seja com o pedetista ou com outra legenda de centro-esquerda. No ano passado, o cearense e o baiano se reuniram e firmaram um acordo a respeito das eleições municipais.

"O DEM, pela musculatura que adquiriu, é capaz de imantar, de trazer agregados, não de oferecer agregados para a candidatura de terceiros. Você pode imaginar que Ciro Gomes, do PDT, seja uma candidatura que seja capaz de trazer aliados. Não nós. Nós seremos capazes de trazer aliados para uma eventual candidatura nossa", ratificou.

Agripino aproveitou para elogiar Neto. O senador colocou o aliado como "exemplo de qualidade de gestão" e viu com normalidade a intenção de concorrer a governador em 2022, e até a possibilidade de um dia disputar a cadeira do Palácio do Planalto. Agripino lembrou que Neto ainda é "muito jovem" e que não vê limites para a sua trajetória na política. Em tempos de polarização e radicalismo no país, a sensatez do prefeito soteropolitano seria uma grande qualidade. "Um tempo em que nós estamos, vivendo de política onde as paixões estão prevalecendo sobre as ideias, a sensatez se impõe. E a sensatez é uma marca registrada do comportamento de ACM Neto. Reunindo isso tudo, o futuro de Neto não tem limite, não tem barreira. Você pode pensar em ser governador da Bahia, é um fato plenamente factível, assim como ele chegar à Presidência. Ele tem pouco mais de 40 anos, é muito jovem", disse o senador.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas