Coluna Boa Terra (Por Valdemir Santana) - Edição do dia 25/01

A alemã Sibel Kekilli, polêmica e premiada atriz da serie “Game of Thrones” faz residência artística em Salvador


Tribuna da Bahia, Salvador
25/01/2020 13:36 | Atualizado há 3 dias, 1 hora e 48 minutos

   
Foto: Reprodução

A temporada cultural de Salvador começa em nível internacional com a chegada de seis artistas para o “Programa de Residência Artística Vila Sul” do “Goethe-Institut Salvador”. No evento que faz parte da divulgação da cultura alemã pelo mundo chama a atenção a participação de Sibel Kekilli (foto), a premiada atriz alemã, de origem turca, que se destacou no elenco da norte americana “Game of Thrones”. É a produção, incluída no “Livro de Recordes” como a série dramática com a maior transmissão simultânea ao redor do mundo e que ganhou 59 vezes o “Emmy”.

Ou seja, o “Emmy Awards” que é o maior e mais prestigioso prêmio para profissionais de tevê do mundo. Além de Sibel Kekilli estão em Salvador, nesta temporada de janeiro a março do “Vila Sul”, o escritor e fotógrafo alemão Andreas Dauerer; o artista plástico angolano António Ole; o deejay alemão Daniel Haaksman; o músico e artista interdisciplinar sul africano João Renato Orecchia Zúñiga e a artista plástica e cenógrafa também sul lafricana Lindiwe Matshikiza.

Quanto às referências polêmicas, já superadas, sobre Sibel Kekilli ficaram para noticias sobre a participação dela em filmes eróticos, usando nome artístico, no inicio de carreira.

Placas de carro com os nomes de “Gal” e “Gil”

Pelo menos nos próximos trinta anos o nome ou apelidos de algumas pessoas formados por três letras circulam em destaque na identificação de carros e motos. São as novas placas de veículos do chamado “Padrão Mercosul” que passam a ser obrigatórias na sexta, 31, e usadas em alguns estados, já viraram motivo de brincadeira na Internet. A cantora baiana Gal Costa adorou a novidade e reproduziu uma chapa com as letras “GAL” que já está circulando.

Além de Gal Costa, outro baiano famoso com nome na nova identificação é o cantor Gilberto Gil, que aparece nas placas começando por “GIL”. A novidade não seria destaque se não fosse a criatividade da página “@apenasplacas” no aplicativo “Instagram” que começou a selecionar as mais curiosas na segunda, 6, com a combinação “FIZ”. Até ontem eram catorze seqüências, incluindo “BAR”, “FUI”, e “DAY’.

As duas seqüências que lembram os artistas baianos são usadas nos emplacamentos de São Paulo. Para a Bahia valem combinações entre “JKS”a “JSZ”. Gal Costa reproduziu a foto com a “GAL” na página dela também no “Instagram”, ontem e num piscar de olhos a mensagem foi acessada por mais de oito mil pessoas,

Talentos precoces da cena lírica abrem a série de concertos no classudo “Mab”

Dois artistas que surpreenderam o Brasil mostrando o talento para a música erudita quando ainda eram pirralhos estão na agenda da “Lírica Romântica” para abertura da série de concertos do “Museu de Arte da Bahia” neste ano de 2020. É a apresentação da sexta, 31, da soprano baiana Eneida Lima e do pianista gaúcho Eduardo Galiano Knob, no auditório do Corredor da Vitoria, um dos ambientes mais classudos da Bahia.

O repertorio da noite inclui entre os românticos o gênio alemão Johannes Brahms que começou como músico de cervejaria e encanta o mundo até hoje. Quanto aos talentos precoces vale contar que Eneida Lima brilha desde os oito anos idade, quando começou a estudar canto, e Eduardo Knob aos 15 anos foi um dos vencedores do concurso “Jovens Solistas” da prestigiada “Orquestra Sinfônica de Porto Alegre”, a “Ospa”.

Estilo praieiro de Trancoso no maior camarote da Sapucaí

A chef paulista Morena Leite confirma a sua grife “Capim Santo” que ela criou em Trancoso, no Sul da Bahia, para o bufê do “Nosso Camarote” o espaço com a maior frisa do carnaval. Ou seja, o balcão voltado paro o evento, na área de desfiles da folia carioca este ano. É a terceira edição do camarote que tem a chancela do gigante “Bradesco”, e é comandado pela poderosa Carol Sampaio, aquela poderosa promoter que organiza festas monumentais, capazes de levar 1.500 convidados quando comemora o próprio aniversário da empresaria, como aconteceu no “Copacabana Pálace”.

O punk de Salvador também faz história e toca hoje no Rio Vermelho

Mais viva do que nunca, a cena underground promete incendiar a Guedes Cabral, hoje com a apresentação da banda “Dever de Classe”. no “Marcadão Colaborativo”. É um mito da época incendiária dos anos 1980 quando os punks se aglomeravam na porta dos teatros, assustando os bem arrumadinhos yuppies. Ou invadiam estúdios de tevê para apimentar as apresentações da banda. Cá para nós, se eles forem para a porta do “Mercadão” perdem feio em criatividade para as tribos cool dominam a região esbanjando estilo na noite pulsante do bairro.

Na agenda da noite, também a apresentação do documentário "Willyams Martins: imagem, música, vida", sobre o artista baiano vanguardista. É assinado por Nêio Mustafá. “É para celebrar não apenas a memória, mas também a vitalidade de uma das matrizes do nosso punk rock!” avisa os anfitriões nas redes sociais.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas