Dia D da Campanha de vacinação contra sarampo acontece neste sábado

A ação faz parte da 1ª etapa da campanha que começou ontem (10) e segue até 13 de março, em Salvador. Crianças e jovens de 5 a 19 anos é o público-alvo


Tribuna da Bahia, Salvador
11/02/2020 15:10 | Atualizado há 8 dias, 19 horas e 20 minutos

   
Foto: Reginaldo Ipê / Tribuna da Bahia

Por: Poliana Antunes


Neste sábado (15), acontece o Dia D da campanha de vacinação contra sarampo. A ação faz parte da 1ª etapa da campanha que começou ontem (10) e segue até 13 de março, em Salvador. Crianças e jovens de 5 a 19 anos é o público-alvo.

De acordo com a prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), cerca de 130 salas de imunização de rede municipal da capital baiana vão disponibilizar a dose. “A imunização não é apenas para os não vacinados, mas também para aqueles que estão com esquema vacinal incompleto da tríplice viral (que protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola)”, disse.

Segundo a SMS, na capital baiana, cerca de 612 mil pessoas estão nessa faixa etária. “Apesar da nova etapa da campanha intensificar a imunização das pessoas de 5 a 19 anos, as doses permanecerão disponíveis para os demais grupos, indivíduos de 6 meses a 59 anos, sobretudo, à população infantil, público com cobertura vacinal próximo a meta determinada pelo Ministério da Saúde”, lembrou.

ALERTA

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que os casos de sarampo estão surgindo em níveis alarmantes no mundo. Muitos países estavam em meio a surtos consideráveis da doença em 2019. Os casos no Brasil também aumentaram desde 2018.

Na Bahia, o número de casos confirmados de sarampo em 2019 chegou a 48. Porém, o número final pode ser ainda maior. O boletim epidemiológico mais atualizado da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) é do dia 14 de dezembro e indica que, até a data, foram notificados 752 casos.

“O sarampo é uma das doenças mais contagiosas do mundo, com potencial para ser extremamente grave, afetando principalmente crianças menores de 5 anos de idade, especialmente as mal nutridas e bebês não-vacinados. A única medida efetiva de prevenção contra o sarampo é a vacina, distribuída gratuitamente nos postos de saúde e que também imuniza contra caxumba e rubéola. Essa imunização faz parte do calendário vacinal”, disse o órgão.

O Ministério da Saúde ressalta que a transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. “A única maneira de evitar o sarampo é através da vacinação”, frisa. O órgão informa ainda que revisa periodicamente os critérios de indicação da vacina. Para isso, leva em conta as características clínicas da doença, idade, ter adoecido por sarampo durante a vida, ocorrência de surtos, além de outros aspectos epidemiológicos.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas