Diretoria do IGHB toma posse em Salvador

Os novos gestores foram eleitos em Assembleia Geral que ocorreu no dia 12 de novembro do ano passado


Tribuna da Bahia, Salvador
12/02/2020 06:40 | Atualizado há 25 dias, 11 horas e 25 minutos

   
Foto: Reginaldo Ipê / Tribuna da Bahia

Por: Yuri Abreu


Em cerimônia realizada em sua sede, na Avenida Joana Angélica, no centro de Salvador, tomou posse ontem a diretoria do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), para o biênio 2020-2021, cujo presidente, pelo terceiro mandato consecutivo, é Eduardo Morais de Castro. Os novos gestores foram eleitos em Assembleia Geral que ocorreu no dia 12 de novembro do ano passado.

Também tomaram posse, nesta terça: José Nilton Pereira Carvalho (1º vice-presidente); Antonio Luiz Calmon Teixeira (2º vice-presidente); Antonio Rodrigues Nascimento Filho (3º vice-presidente); Newton Cleyde Alves Peixoto (Secretário Geral); Raimundo Paes Menezes Filho (Secretário Adjunto); Nelson Teixeira Brandão (Diretor Financeiro); Fernando Antonio de Souza (Diretor Financeiro Adjunto); Maria Nadja Nunes Bittencourt (Diretora de Publicações); Luiz Américo Lisboa Júnior (Diretor da Biblioteca); e Zita Magalhães Alves (Diretora do Arquivo Histórico).

Na Diretoria Suplente, estão: Antonio Menezes do Nascimento, Raul Chaves Filho, e Ricardo Mauricio Nogueira e Silva. No Conselho Fiscal, assumiram Luiz Ovídio Fisher, Sudário de Aguiar Cunha e Wellington do Carmo Cruz. O Orador oficial é o empresário Joaci Fonseca Góes, também presidente da Academia de Letras da Bahia (ALB).

Além da cerimônia, ocorreu à apresentação da Prestação de Contas do Exercício 2019, além da Proposta Orçamentária para 2020. “As modificações foram pouquíssimas na diretoria, que é praticamente a mesma. Talvez agora os que assumem o façam com um novo vigor, um novo patamar, com expectativas melhores, porque estamos mais conscientes daquilo que fazemos aqui. Durante estes dois últimos anos, a Casa teve um vigor muito grande, foi utilizada por muitas instituições culturais que existem na Bahia. Temos certeza que vamos realizar muito mais do que conseguimos”, disse Castro.

Após três mandatos, Eduardo Morais de Castro afirmou também que este pode ser o último mandato dele à frente do IGHB. “Acho que já está na hora de parar, pois a continuidade gera alguns equívocos. Assumo esse compromisso de público, embora os nossos estatutos não proíbam [novas reeleições]. Acho que temos de encerrar um ciclo e dar oportunidade de outras pessoas demonstrarem seu carinho e amor por essa instituição”, acrescentou.

Um dos que tomou posse no cargo de vice-presidente do Instituto foi o advogado Antonio Luiz Calmon Teixeira. Ele falou sobre o desafio e a responsabilidade de contribuir para com a instituição. “É um momento de muita emoção e de grande responsabilidade. Meu pai foi membro da Casa, por longos anos, de maneira que eu já conheci o IGHB desde criança. Posteriormente, tive o privilégio de ser consultor jurídico, trazido por Consuelo Pondé de Sena [ex-presidente do Instituto, falecida em 2015]. O Instituto é, possivelmente, o mais genuíno representante da Bahia”, afirmou.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas