Bares e restaurantes vão fechar a partir de amanhã

O prefeito de Salvador, ACM Neto, anunciou nessa segunda-feira (23) que vai restringir o acesso a estes estabelecimentos e diversas outras atividades na cidade


Tribuna da Bahia, Salvador
24/03/2020 10:05 | Atualizado há 15 dias, 15 horas e 34 minutos

   
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Por: Rayllanna Lima


Depois de verificar um final de semana com aglomerações em bares e restaurantes, além de praças públicas lotadas de pessoas ouvindo música alta e ingerindo bebidas alcoólicas, o prefeito de Salvador, ACM Neto, anunciou nessa segunda-feira (23) que vai restringir o acesso a estes estabelecimentos e diversas outras atividades na cidade.

Foi decretado que, a partir de quarta-feira (25), está proibido a utilização de qualquer atividade sonora nas ruas, bem como o funcionamento de bares e restaurantes - a não ser que seja para serviços de delivery ou retirada dos alimentos e bebidas no próprio estabelecimento.

“Essas são as únicas hipóteses. No momento em que a gente vive de esforço mundial de enfrentamento ao coronavírus não podemos aceitar que as pessoas estejam fazendo festa nas ruas. Não pode ter carro de som na rua, exceto para utilidade pública. Não pode ter o som na mala de carro, como a gente viu acontecer. A gente viu também casas de show funcionando. Elas estão suspensas. Não é o momento de ficar fazendo festa como se estivessem em período de férias. É para ficar em casa, cuidar das famílias”, disse.

Depois do anúncio, a Tribuna da Bahia percorreu algumas ruas e avenidas da cidade. Seja pela forte chuva que atingiu a cidade na segunda-feira (23) ou mesmo já atendendo às determinações do prefeito, pouquíssimos estabelecimentos estavam funcionando durante a tarde. Entre os bairros Liberdade e IAPI, por exemplo, que geralmente têm grande movimento comercial nas ruas, já se via um número menor de aglomerações na rua e muitos bares e restaurantes fechados.

De todo modo, a fim de garantir o cumprimento das restrições, serão feitas fiscalizações nas ruas pela Guarda Civil Municipal, em conjunto com a Secretaria de Ordem Pública (Semop). “Estive com o governador Rui Costa e disse a ele que, se for necessário, nós vamos fazer a requisição do apoio da Polícia Militar para dar efetividade a essas rondas. A partir de agora vamos fazer as rondas nas praças, nos principais bairros da cidade, nos campos de futebol, nas quadras esportivas. E onde encontrarmos aglomeração vamos promover a imediata retirada das pessoas. Quem não cumprir o decreto terá os seus equipamentos apreendidos. Cada um fazendo a sua parte, com certeza, vamos vencer a batalha contra o Coronavírus”, declarou ACM Neto.

Eventos religiosos suspensos e mercados municipais fechados

Também na segunda, o chefe do Executivo municipal anunciou que no decreto a ser publicado com as novas medidas está a suspensão da realização de eventos religiosos e o fechamento dos mercados municipais de Itapuã, Cajazeiras, Bonfim, Liberdade e do Largo Dois de Julho (Mercado das Flores). Também a partir de quarta estará proibida a venda avulsa de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência de postos de combustíveis.

“Nós estamos em contato com as igrejas. Eu tenho conversado com os líderes religiosos e, a partir de quarta-feira, a prefeitura também vai começar o processo de fiscalização, podendo interditar e cassar o alvará de funcionamento também dos templos religiosos”, disse o prefeito, durante o lançamento da campanha nacional de vacinação contra a Influenza, na unidade de saúde Clementino Fraga, na avenida Centenário, na capital baiana.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas